Santander resgata título de US$ 20 milhões emitido na blockchain Ethereum

O Santander, banco multinacional espanhol, acaba de resgatar um título de US$ 20 milhões usando a blockchain do Ethereum.

A empresa realizou um pagamento antecipado do título baseado em blockchain que foi emitido em 10 de setembro de 2019, o que supostamente mostra que a blockchain pública do Ethereum pode ser aplicada à emissão de títulos em todo seu ciclo de vida.

“A segurança da dívida pode ser gerenciada por todo o ciclo de vida em uma blockchain”

John Whelan, chefe do Banco de Investimento Digital do Santander, twittou em 10 de dezembro:

“Acabamos de realizar um resgate antecipado do nosso bônus baseado em blockchain que emitimos em 10 de setembro de 2019. Isso prova inequivocamente que um título de dívida pode ser gerenciado durante todo o seu ciclo de vida em uma blockchain (pública neste caso).”

Whelan, que também preside o conselho da Enterprise Ethereum Alliance, um grande consórcio global de blockchain, forneceu transações públicas no Etherscan, explorador de blocos Ethereum, para provar a transação. Como o Santander atuou como emissor e investidor na transação, Whelan divulgou transações na carteira do emissor e na carteira do investidor.

Santander aplica blockchain para acelerar e melhorar a emissão de títulos

A notícia vem depois que o Santander emitiu seu primeiro título blockchain de ponta a ponta, conforme anunciado em 12 de setembro. A empresa disse que a medida pretende tornar a emissão de títulos mais rápida, mais eficiente e mais simples. O Santander também disse que o título permanecerá na blockchain Ethereum até o final de seu prazo de um ano.

Como a tecnologia blockchain continua a ganhar força com várias indústrias, o Santander evidentemente não é a única instituição financeira a experimentar a tecnologia na emissão de títulos.

Conforme relatado em meados de novembro, o gigante bancário global, HSBC, começou a explorar o uso da blockchain para emissão de títulos de renda fixa, em parceria com a Singapore Exchange e a empresa de investimentos Temasek. Especificamente, o HSBC pretende reforçar o processo de emissão de títulos e reduzir os custos associados, aplicando valores mobiliários tokenizados e contratos inteligentes.

No início de outubro, o braço de classificação de crédito da gigante de serviços financeiros Morningstar revelou que estava trabalhando em uma plataforma blockchain para títulos de dívida emitidos como tokens em uma blockchain.