Wallet da Samsung expande seu kit blockchain com novos serviços e atualizações

A gigante sul-coreana de tecnologia Samsung ampliou suas aplicações em blockchain e descentralizou o Kit de Desenvolvimento de Software de aplicativos com dois novos serviços.

Galaxy de aplicativos multi-serviço em blockchain

De acordo com o comunicado de imprensa compartilhado com a Cointelegraph em 6 de agosto, a Samsung integrou um DACP de análise digital apelidado de “Jupiter” e uma carteira com senha baseada em código QR “Mars” no Galaxy S10 e uma versão mais recente dos smartphones Samsung.

A Jupiter utiliza a predição de preço baseada em inteligência artificial do TrustVerse e a análise baseada na arquitetura do Microsoft  Azure. O DApp permite aos usuários rastrear a volatilidade de ativos digitais - incluindo Bitcoin Bitcoin (BTC) and Ether (ETH), entre outros - analisando registros anteriores de movimentos do mercado.

O serviço, portanto, fornece previsões de como os preços das criptomoedas mudarão ao longo de várias horas. Em breve, os usuários da Samsung poderão receber relatórios de análises aprofundadas sobre o mercado de tokens emitidos em blockchain e seus preços.

O segundo aplicativo, Mars, permite que os usuários realizem transferências de criptomoedas peer-to-peer através do código QR. "Entrada de endereço complexo pode ser evitada apenas clicando em um código QR e, portanto, erro de digitação ou digitar o endereço errado pode ser evitado", explica o comunicado.

Marcando a adoção crescente do blockchain

Inicialmente, a Samsung anunciou seu kit DApp em julho, afirmando que ele permite o gerenciamento de contas e backup, facilitação de pagamentos e assinaturas digitais, o Samsung Keystore e outros suportes para carteiras frias.

No mesmo mês, a Cointelegraph reportou  que a nova cooperação para o lançamento de pagamentos em criptomoedas da Pundi X permitirá que os usuários integrem o aplicativo XWallet à sua Samsung Blockchain Wallet.

A Samsung revelou pela primeira vez que a série Galaxy S10 terá funções de carteira para moedas digitais em fevereiro. Mais tarde, em maio, surgiram notícias de que os smartphones de baixo custo da Samsung também contariam com recursos de criptomoedas e blockchain.