Nova Zelândia: exchange hackeada Cryptopia espera retomar negociações até o fim de março de 2019

Cryptopia, a exchange cripto recentemente hackeada na Nova Zelândia, postou uma atualização em 17 de março sobre seus planos de retorno das negociações em sua plataforma, que é esperado para o fim de março.

No post, o co-fundador da Cryptopia Rob (Hex) Dawson disse que a empresa está totalmente comprometida com a reabertura da exchange. Hex forneceu dados aos clientes da Cryptopia sobre o atual clientes com dados sobre o processo de abatimento.

A Cryptopia relançou seu website em formato de leitura em 5 de março, com a plataforma mostrando os saldos de 14 de janeiro 2019, data do hack de US$ 16 milhões. A exchange explicou que o website pode ser usado para recuperar passwords e credenciais de autenticação de dois fatores, que são também a prioridade principal para o suporte ao cliente no estágio atual, segundo Hex.

No novo anúncio, a Cryptopia ofereceu detalhes sobre o processo de desconto para clientes que perderam fundos no hack, adicionando que a exchange está trabalhando para garantir que o processo esteja de acordo com as leis locais.

Hex especificou que os usuários que perderam suas criptomoedas verão uma seção chamada "Saques da sua conta para essas moedas". Ele explicou que as IDs de transação (TXIDs) para as ordens de saque não existirão na rede; porém, incluirão detalhes sobre como a moeda foi impactada no ocorrido.

Para cada ordem de saque, os usuários irão ver um depósito subsequente de Cryptopia Loss Marker (CLM) — uma TXID que será responsável pelas moedas perdidas — que também não serão representados na rede, segundo o post. Hex observou que o CLM não é uma moeda, mas representa a quantia perdida de cada moeda para cada usuário em Dólar Neo-zelandês (NZD) na época do ocorrido, adicionando que ela não pode ser negociada até esta data.

No anúncio, o fundador da Cryptopia também disse que os usuários agora poderão cancelar suas ordens pendentes pelo website, enquanto a API ainda está desativada. A exchange alertou veementemente seus usuários para não depositarem fundos em endereços antigos da Cryptopia.

Nos desdobramento do hack da Cryptopia, a exchange declarou que não iria retomar as negociações até ter certeza de que os balanços dos usuários estivessem seguros.