Site da Cryptopia volta ao ar após ligeiro atraso, saldos dos usuários são mantidos como estavam antes do hack

A exchange cripto recentemente hackeada Cryptopia relançou seu site em um formato de somente leitura, junto com o retorno dos balanços dos usuários a como estavam antes do hack, tuitou a exchange em 5 de março.

Após o anúncio da semana passada de lançar o site em 4 de março, a Cryptopia atrasou um pouco o relançamento ao colcoar o site no ar na terça-feira, 5 de março, um dia depois.

Na última série de tuítes, a Cryptopia confirmou que trabalha os saldos dos clientes como eles estavam em 14 de janeiro como base para futuros descontos de cálculo.

A exchange informou que está finalizando um processo de desconto para os usuários afetados, planejando liberar mais detalhes em breve. Por enquanto, a Cryptopia recomendou que os clientes redefinissem suas senhas e credenciais de autenticação de dois fatores.

Após um hack de US$ 16 milhões em meados de janeiro, a Cryptopia ainda permanecia em modo de manutenção após a polícia da Nova Zelândia informar que a exchange estava pronta para retomar as operações em 13 de fevereiro. Respondendo às notícias, a Cryptoptia explicou que não pôde retomar a negociação até que a exchange possa identificar totalmente suas perdas e garantir que o saldo seja completamente seguro.

Depois dos relatos iniciais do hack, em meados de janeiro, surgiram novas evidências de que hackers estavam roubando criptos da exchange até duas semanas depois.

Em outra notícia de vulnerabilidade de exchange, em 3 de março, o Ryo (RYO), um projeto de cripto derivado do Monero (XMR), publicou um post alegando que um bug no software da carteira Monero poderia permitir depósitos falsos em exchanges de criptomoeda. A vulnerabilidade descrita, que deve ser corrigida em uma versão futura, poderia permitir que hackers falsificassem um depósito de quantidade arbitrária de XMR para uma exchange.