Homem acusado de roubar mais de US$ 9 milhões em Dash é indiciado em Israel

Uma acusação foi feita contra Afek Zard em Israel sobre o suposto roubo de 74.990.74 Dash (mais de US$ 9 milhões) de seu colega de quarto, informou a mídia local News1 em 18 de abril.

De acordo com dados da CoinMarketCap, a quantidade de moedas roubadas é equivalente a mais de 0,85% da oferta total de circulação da Dash. News1 afirma que a vítima, Alexei Yaromenko, teria sido um dos primeiros investidores em criptomoedas que acumulou ativos de criptomoedas desde 2013.

Yarmolenko supostamente ensinou Zard sobre criptomoedas e trocá-las ele mesmo antes do roubo alegadamente ter ocorrido. De acordo com o documento de acusação apresentado pela advogada Giora Hazan, Zard possuía uma chave do apartamento de Yaromenko e tinha acesso à residência na ausência de Yaromenko.

De acordo com o relatório, as moedas estavam presentes na carteira de Yaromenko até 1º de março, quando Dash valia US$ 82,5 por unidade. Os promotores alegam que no início do mês, o réu usou o computador da suposta vítima para roubar as credenciais para as carteiras de criptomoedas.

Nesse ponto, Zard supostamente roubou o conteúdo das carteiras de Yarkomenko - ele mesmo ou com a ajuda de outros não especificados - e as enviou para quatro de suas próprias carteiras. Por último, o relatório especifica que Zard é acusado de roubo em circunstâncias agravadas, lavagem de dinheiro e invasão de um computador para cometer crime.

Como a Cointelegraph informou recentemente, o promotor distrital de Manhattan acusou um grupo de indivíduos com a alegada venda de drogas e lavagem de milhões de dólares com bitcoin (BTC).

Além disso, no início do mês atual, um dinamarquês de 33 anos foi condenado a quatro anos e três meses de prisão por lavagem de mais de US$ 450.000 em bitcoin.