Governo de Malta concede 19 bolsas de estudo em blockchain usando fundo DLT

O governo de Malta  concedeu a 19  estudantes bolsas de estudo blockchain no valor total de 160.000 Euros (US$ 179.000), como a publicação local Malta Independent reportou em 23 de maio.

As bolsas de estudo foram concedidas por Silvio Schembri, Secretário Parlamentar de Serviços Financeiros, Economia Digital e Inovação, usando o fundo de bolsas de US $ 351.000 que foi criado pela Malta Digital Innovation Authority (MITA) e pela Universidade de Malta em agosto de 2018.

De acordo com o Malta Independent, todos os premiados irão solicitar um mestrado em tecnologias de blockchain e ledger distribuído (DLT), com grupos separados de estudantes especializados em estudos de blockchain relacionados a direito, finanças, negócios e TI.

As bolsas de estudos foram anunciadas durante o evento em andamento Malta AI and Blockchain Summit, com Schembri dizendo que as bolsas consedidas representam a primeira iniciativa do tipo.

Juntamente com o anúncio da bolsa, Schembri também afirmou que a Autoridade de Serviços Financeiros de Malta emitirá as primeiras licenças para empresas blockchain neste ano. Ele observou que até o final de 2018, a quantidade de empresas de blockchain operando a partir de Malta chegou a 800.

Em abril, a MFSA aprovou os primeiros 14 agentes de ativos de criptografia de mais de 250 entidades que se inscreveram anteriormente. A aprovação ocorreu após a adoção da Lei de Ativos Financeiros Virtuais, aplicada pelas autoridades maltesas no verão de 2018.

Recentemente, a Turkish Bahçeşehir University lançou um centro blockchain na Northeastern University de Boston para oferecer assistência informativa sobre tecnologia blockchain.