Kik entrega seu fundo Defend Crypto para a The Blockchain Association

A Blockchain Association, um coletivo de defensores envolvidos com a indústria de blockchain, assumiu o fundo Defend Crypto criado pela Kik

De acordo com um post no blog oficial em 28 de junho, a Kik - a empresa por trás do Kik Messenger e da criptomoeda KIN - acredita que a Blockchain Association "estará na melhor posição para alocar objetivamente os recursos às iniciativas de maior impacto". escolheu para liderar o Defend Crypto.

O anúncio também enfatiza que irá alocar recursos para iniciativas legais não apenas para o Kik, afirmando:

“Se vamos defender as criptomoedas, precisamos fazer isso como um coletivo. Portanto, hoje estamos anunciando que, no futuro, o fundo Defend Crypto será usado para apoiar outros projetos que lutam em batalhas e litígios que afetam a indústria mais ampla das criptomoedas”

A Kik, por sua vez, fundou a Defend Crypto em maio e alocou US$ 5 milhões para combater as acusações trazidas pela Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio dos Estados Unidos, no que Kik acredita ser um caso de precedente. 

Kik supostamente arrecadou mais US$ 1,6 milhão através das doações da Defend Crypto, que serão estritamente alocados para essas outras iniciativas não-Kik, além de uma contribuição de US$ 500.000 através do fornecimento de produtos da empresa.

Como relatado anteriormente pela Cointelegraph, Kik supostamente fez alegações enganosas para a SEC sobre sua atividade blockchain. Diz-se que Kik relatou que sua atividade diária de blockchain foi maior que a de ether e bitcoin, além de ter mais de 300.000 usuários fazendo transações KIN. De acordo com o Coin Metrics, no entanto, muitas contas criadas para Kin nunca foram usadas, e a alta de todos os tempos para contas com mais de 10.000 kins foi de 35.000.