Funcionário iraniano diz que o Congresso dos EUA está trabalhando para bloquear a mineração de cripto do Irã

Saeed Zarandi, ministro assistente da Indústria, Comércio e Abastecimento do Irã, disse que o Congresso dos EUA está trabalhando para impedir o acesso do Irã à criptomoedas e à mineração de Bitcoin (BTC), segundo informou o serviço de notícias local Al-Fars em 6 de julho.

De acordo com Zarandi, o Congresso considera a criptomoeda uma ferramenta para driblar as sanções e para a lavagem de dinheiro, e está, portanto, tentando legislar contra o acesso do Irã a ela, complicando a legislação do Irã.

Comentando que a questão das criptomoedas permanece incerta no Irã, Zarandi supostamente disse que os ministérios iranianos estão trabalhando com o Banco Central do Irã para resolver o assunto das criptomoedas e seu uso dentro do Irã.

Em dezembro de 2018, a Câmara e o Senado apresentaram projetos de lei direcionados ao financiamento ilícito ao Irã, incluindo por meio de cripto, conforme reportado pelo Cointelegraph à época. No momento desta publicação, nenhum deles havia sido aprovado.

No final de janeiro, o Banco Central do Irã anunciou planos para uma criptomoeda nacional em uma conferência em Teerã. Apesar de teoricamente semelhante ao Petro da Venezuela, a nova moeda, o PayMon, parece não ter recebido muita força.

Notícias recentes sugerem que o governo do Irã é ambivalente em relação à mineração. No final de junho, as autoridades iranianas confiscaram cerca de 1.000 máquinas usadas para mineração de Bitcoin. Isso ocorreu logo após os anúncios do Ministério da Energia de que eles estavam planejando cortar a energia das operações de mineração suspeitas, que se vale da eletricidade subsidiada do país, como relatou o Cointelegraph.