Estado indiano de Telangana visa estabelecer distrito blockchain para startups

O estado de Telangana, no sul da Índia, planeja estabelecer o que seria aparentemente o primeiro distrito blockchain do país, informou o jornal local The Hindu Business Line em 27 de maio.

O distrito planejado terá como objetivo estabelecer um ecossistema para startups blockchain e institutos de pesquisa. Embora busque atrair uma série de diferentes projetos blockchain, a iniciativa tem um foco particular naqueles que trabalham para desenvolver aplicações blockchain para o setor bancário, serviços financeiros e seguros, produtos farmacêuticos e de saúde, logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos, além de soluções para setores do governo.

De acordo com o The Hindu Business Line, a principal estratégia para estabelecer o distrito será oferecer substanciais concessões e benefícios, incluindo benefícios fiscais, subsídios de armazenamento em nuvem patrocinados pelo estado e também auxílios financeiros.

Isso incluirá a isenção do componente estadual do imposto sobre bens e serviços da Índia (GST, na sigla em inglês) por um período de três anos, um subsídio de 75% em despesas de viagem quando os fundadores do projeto participarem de conferências globais e um reembolso de 25% dos custos de Internet. Além disso, os projetos podem também receber uma concessão única de ₹ 10 lakh (US$ 14.400).

Um funcionário de nível sênior e que preferiu não se identifcar do Ministério de TI do estado foi citado pelo The Hindu Business Line como tendo dito que “para os mega projetos blockchain, serão criados pacotes separados."

A política de distrito blockchain - divulgada na semana passada e que provavelmente será liberada após a futura expansão do gabinete da Índia - também terá como objetivo estabelecer um espaço de trabalho cooperativo, um escritório de ligação internacional, uma incubadora para startups blockchain em estágio inicial, sandbox regulamentar e um instituto de P&D em Telangana, complementa a reportagem.

Os planos para o distrito foram primeiramente sinalizados em um acordo com a multinacional indiana IT Mahindra no ano passado, acrescenta o relatório. A política também terá como objetivo criar cursos de blockchain em cooperação com a Academia Telangana de Habilidade e Conhecimento e os principais membros do espaço blockchain.

Conforme relatado no ano passado, o estado de Telangana assinou anteriormente vários memorandos de entendimento com empresas de blockchain com o objetivo de implementar a tecnologia em aplicações estatais.

Paralelamente, o status e o futuro das criptomoedas na Índia permanecem altamente complexas, levando várias das principais exchanges domésticas a encerrar seus serviços devido à pressão regulatória.