Índia: Polícia prende suspeitos de esquema de US$14 milhões em cripto

Forças policiais de Mumbai, na Índia, descobriram um grupo supostamente envolvidos em um esquema de criptomoedas que movimentou 1 bilhão de rúpias (quase US$17 milhões), segundo o jornal local The Times of India noticiou em 17 de fevereiro.

O caso teria levado ao congelamento de diversas contas no país e à prisão de quatro pessoas — Sanjay Sontakke, Rajnikant Kumavat, Alpesh Barodia e Kirankumar Panchsara. De acordo com o The Times of India, a polícia ainda procura um quinto suspeito, Ashok Goyal, que teria participado do esquema.

A operação que levou à prisão dos quatro suspeitos foi denunciada por um cidadão da cidade indiana de Surat, Umeshchand Jain, que alegou que os suspeitos causaram prejuízos na casa dos 10.2 milhões de rúpias (cerca de  US$145,000).

A notícia ouviu o inspetor Sunil Jadhav, que explicou o esquema:

“Os acusados tiveram encontros em Mumbai, Surat, e em outras partes de Gujarat, e atraíam pessoas para investir seu dinheiro prometendo dobrar o investimento em dois meses. Incialmente a gangue ressarciu alguns investidores para trazer mais pessoas ao esquema e depois sumir. A intenção deles era enganar.”

De acordo com a reportagem, o grupo lançou uma criptomoeda chamada “Cashcoin” há um ano, que eles então vendiam aos investidores, prometendo dobrar o investimento.

As acusações foram registrada no escritório criminal das forças policiais da cidade como fraude, conspiração criminal e violação criminal.

Os advogados dos acusados dizem que eles se declaram inocentes e foram presos injustamente.

No último mês, a polícia indiana também prendeu um cúmplice do grupo acusado de conduzir o esquema cripto movimentando 5 bilhões de rúpias (cerca de US$71.6 milhões).

Um relatório divulgado pela companhia de análise cripto Chainalysis em janeiro revelou que o valor de Ethereum (ETH) roubado em fraudes chegou a US$36 milhões em 2018, mais que dobrando em comparação com 2017.