Gigante de transporte de valores e segurança Prosegur é vítima de vírus pedindo recompensa em BTC

A empresa de transporte de valores e segurança Prosegur sofreu um ataque de ransomware de hackers no último dia 27 e teve de interromper suas atividades por um dia. A informação é do CanalTech.

A Prosegur foi atingida por um vírus Trojan chamado Ryuk, que é usado para criptografar arquivos do sistema e pedir recompensas em Bitcoin pelas informações. No Brasil, a Companhia das Docas do Ceará e a Prefeitura de Barrinha foram alvo de ataque semelhante recentemente.

A empresa confirmou o ataque em uma mensagem no Twitter, dizendo que "houve um incidente de segurança de informações" nas "plataformas de telecomunicações". A empresa ainda escreve:

“Desde que o incidente foi detectado, a Prosegur imediatamente ativou os protocolos de segurança. A companhia tem implementado todas as ações necessárias para evitar que afete seus serviços. Além disso, a Prosegur restringiu a comunicação com seus clientes para evitar qualquer propagação.”

Devido ao ataque, a empresa desligou suas redes de TI e dispensou funcionários, que reúnem cerca de 170 mil pessoas em todo o mundo. Segundo a matéria, embora as autoridades orientem as vítimas a não pagar a recompensa o vírus Ryuk já conseguiu 705 BTC em cinco meses, equivalente a US$ 3,7 milhões.

O site da empresa já voltou ao ar e a Prosegur não informou os prejuízos causados pelo ataque. 

Continue lendo: