FBI investiga transformação da Long Island Iced Tea para blockchain

O Federal Bureau of Investigation (FBI) dos Estados Unidos está investigando a mudança da Long Island Iced Tea (LTEA) para blockchain, com suspeitas de insider trading (negociação com informações privilegiadas) e fraude de valores mobiliários.

As autoridades pedem acesso a mensagens trocadas no Whatsapp que podem comprovar a fraude.

O FBI quer usar um mandado de outro caso para obter acesso a mensagens criptografadas

Segundo um mandado de busca e apreensão, revelado pela agência de notícias Quartz em 25 de julho, o FBI está procurando expandir um mandado expedido para um outro caso, para obter acesso a comunicações para sua investigação sobre a conhecida empresa de chá gelado. Essas comunicações supostamente incluem evidências de que a LTEA estava envolvida em um possível golpe comercial.

Uma ex-fábrica de produção de chá e limonada gelados, a Long Island Iced Tea reformulou sua marca para Long Blockchain no começo de 2018, observando logo depois uma disparada de 500% em suas ações. A empresa, que transformou seu negócio dos chás para as criptos, foi depois delistada da bolsa de valores Nasdaq devido à baixa capitalização de mercado e também teve uma intimação emitida pela Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA.

Mensagens criptografadas podem provar esquema de pump-and-dump, diz o FBI

Com novo mandado, o FBI quer ter acesso a mensagens criptografadas em um smartphone apreendido em um caso de fraude de valores mobiliários, ligado a uma empresa chamada Kelvin Medical. De acordo com o documento, duas pessoas, Oliver Lindsay e Gannon Giguiere, que foram presas com o caso já em andamento, poderiam também estar envolvidas na LTEA, segundo suspeita o FBI.

Neste caso, o mandado diz que o FBI crê que as mensagens criptografadas de e para a Lindsay contêm evidências de discussões sobre “o que parece ser uma informação confidencial ligada à LTEA”. Além disso, o mandado afirma que uma das mensagens poderia se referir a aspectos típicos de um esquema de pump-and-dump.

No começo do ano, o Cointelegraph noticiou que a Long Blockchain fez um acordo para vender seu negócio de bebidas para a empresa de investimento canadense ECC Ventures 2 Corp.