Empresa de chá gelado que migrou para mineração de BTC vende negócios de bebidas

A Long Blockchain, anteriormente chamada de Long Island Iced Tea, chegou a um acordo para vender sua empresa de chás prontos para a canadense ECC2 Ventures. O acordo está documentado em um arquivo da Securities and Exchange Commission (SEC) desta última quarta-feira, 6 de março.

No início de 2018, a empresa tinha alterado sua marca de Long Island Iced Tea para Long Blockchain, com um salto de 500% em suas ações e afirmando que esperava arrecadar dinheiro para comprar mineradoras Bitcoin (BTC).

Em agosto de 2018, a empresa anunciou uma nova mudança em sua linha de negócios - de chá gelado para criptomoedas - e que também se concentraria em programas de fidelidade para alavancagem da tecnologia de registro digital.

A ex-empresa de chá gelado está sendo vendida por uma combinação de dinheiro e ações, enquanto a ECC2 busca levantar US$ 2 milhões para fechar o negócio. Como informado pelo Cointelegraph em abril do ano passado, a Long Blockchain foi retirada da Nasdaq Stock Market (Nasdaq) por baixa capitalização de mercado.

De acordo com um relatório do Newsday, site de notícias de Long Island, a empresa receberia CAD$ 500.000 (o equivalente a mais de US$ 372.000) e 9,2 milhões de ações da ECC depois que a empresa concluísse uma consolidação das ações.

Em agosto de 2018, a Long Blockchain Corp. também recebeu uma intimação da SEC. A empresa informou o recebimento da intimação em 10 de julho - que solicitava alguns documentos da Long Blockchain Corp - e se recusou a fornecer mais detalhes, dizendo que não pode prever ou determinar se algum processo será instituído pela SEC em conexão com a intimação.