Projetos de criptomoedas da Coreia do Sul estão saindo do país em busca de melhor clima regulatório

O número de projetos de criptomoedas sul-coreanos deixando o país para listar seus produtos em exchanges estrangeiras está aumentando, dizem especialistas.

A agência de notícias sul-coreana Business Korea informou em 19 de agosto que especialistas do setor notaram um surto de projetos focados em criptomoedas e blockchains buscando listar seus produtos em estágio inicial em plataformas no exterior.

Especialistas definem as razões por trás da partida dos projetos

Especialistas apontam vários motivos pelos quais os projetos locais estão saindo, incluindo condições mais rigorosas do mercado doméstico de exchanges de criptomoedas, em que os investidores não são capazes de fazer ou retirar depósitos no won coreano em plataformas locais. Outro motivo chamado é o baixo volume de transações.

De acordo com especialistas, cerca de 200 exchanges  menores não podem abrir contas virtuais com nome real, e 97% das exchanges locais estão em risco de falência devido ao baixo volume de transações .

Novas normas para exchanges de criptomoedas

No final de julho, a Cointelegraph informou que as exchanges de criptomoedas sul-coreanas Bithumb, Upbit, Coinone e Korbit terão que cumprir com novas e mais rígidas normas para renovar suas parcerias bancárias seguindo a orientação do FATF divulgada em junho.

A nova orientação do GAFI convidou críticas de defensores da privacidade no setor. Um aspecto que recebeu bastante críticas foi uma regra que exige que os provedores de serviços de ativos virtuais coletem e transfiram informações do cliente durante as transações.

Em agosto, a Unidade de Inteligência Financeira da Comissão de Serviços Financeiros da Coréia do Sul revelou planos de trazer as exchanges de criptomoedas sob sua regulamentação direta. O governo sul-coreano planeja introduzir um sistema de licenciamento para as exchanges de criptomoedas, como recomendado pelo GAFI. Isso aumentará a transparência das transações de criptoativos.