União Europeia: Malta precisa melhorar resposta a crimes envolvendo criptomoedas

União Europeia declarou que Malta precisa melhorar seus recursos para combater potenciais crimes financeiros resultantes da popularidade crescente das criptomoedas, segundo a rede de notícias local Malta Today publicou em 5 de junho.

Em uma carta para os estados membros sobre como destinar recursos da UE, a Comissão Europeia sinalizou o emergente setor de criptomoedas de Malta como um potencial elo fraco na luta contra o crime financeiro.

“A Comissão, em suas recomendações a estados membros para o uso de recursos da UE, disse que o tamanho do setor financeiro e de jogos de Malta, e os esforços para atrair operadoras de criptomoedas, exigiam uma aplicação efetiva contra a lavagem de dinheiro ”, resumiu o Malta Today.

Além disso, é preciso abordar possíveis conflitos de interesse no governo com relação à corrupção, enquanto as obrigações fiscais também devem ser reavaliadas.

“Além disso, a Unidade de Crimes Econômicos da polícia sofre de falta de pessoal", completou a Comissão. Continuando:

“Neste contexto, é importante unir uma estrutura legislativa mais forte com uma implementação conveniente e completa.”

Malta continua no caminho para criar um "céu" para negócios de criptomoedas e blockchain. Como o Cointelegraph noticiou, alguns dos maiores nomes da indústria, incluindo a exchange Binance, fizeram do país sua sede depois dos planos do governo de criar uma propagada "Ilha Blockchain".

Ao mesmo tempo, as autoridades estão se familiarizando com o controle do setor, criando tanto estruturas de vetos e fornecendo informações a consumidores, assim como riscos associados com o investimento em ativos cripto.

Silvio Schembri, Ministro Jr. de Serviços Financeiros, Economia Digital e Inovação para o Gabinete do primeiro-ministro de Malta, escreveu um artigo exclusivo para o Cointelegraph no mês passado, no qual que ele discutiu o estado atual do projeto "Blockchain Island".