Traficantes usavam Bitcoin para compra de drogas e pegam 30 anos de prisão

Traficantes que usaram Bitcoin (BTC) para compra de metanfetamina foram condenados a 30 anos de prisão no Reino Unido. A decisão da justiça foi noticiada pelo portal The Next Web na última sexta-feira, 26 de abril.

Segundo as autoridades, os criminosos acreditavam que, usando Bitcoins, poderiam manter o anonimato de suas operações internacionais no tráfico. As drogas eram compradas na dark web.

De fato, não foi o Bitcoin que levou a polícia até o grupo de traficantes. De acordo com a publicação, os criminosos foram encontrados após um desentendimento no trânsito entre o líder do grupo com a polícia.

Nesta terça-feira (30/4), o Cointelegraph informou que as transações mistas com criptomoedas estão em alta. Conhecidos como CoinJoins, a modalidade de transação aumentou 300% nos últimos nove meses com usuários em busca de anonimato para suas operações.

Os CoinJoins tornaram-se mais populares à medida em que governos de todo o mundo passaram a intensificar o monitoramento de transações na blockchain.

Em março, o órgão regulador financeiro francês sugeriu a proibição de criptomoedas de privacidade no país. Em abril de 2018, os reguladores japoneses discutiram medidas semelhantes que impedissem as exchanges de criptomoedas de comercializar altcoins de privacidade, como o Dash e o Monero.