Transações mistas com criptomoedas aumentam 300% com usuários em busca de anonimato

As transações mistas com criptomoedas agora representam 4,09% de todos os pagamentos de Bitcoin (BTC), de acordo com dados publicados pelo Longhash na última segunda-feira, 29 de abril.

Os chamados "CoinJoins" aumentaram 300% no espaço em nove meses. Ao combinar várias transações antes de serem enviadas ao destinatário, a técnica é considerada uma forma de dar anonimato ao remetente.

Os dados foram fornecidos por Adam Fiscor, CTO da empresa que administra o Wasabi Wallet, um produto que fornece níveis mais altos de anonimato aos usuários do Bitcoin. As transações do CoinJoin atingiram seu nível mais alto desde 2013-14.

Os CoinJoins tornaram-se mais populares à medida em que governos de todo o mundo passaram a intensificar o monitoramento de transações na blockchain, com as agências de segurança usando frequentemente empresas especializadas, como a Chainalysis, para procurar hackers e criminosos que lidam com criptomoedas.

Embora as moedas de privacidade tenham sido apontadas como uma alternativa ao BTC, elas sofrem retrocessos em alguns países. Autoridades francesas sugeriram que as mesmas deveriam ser totalmente proibidas, enquanto a China aplicou recentemente novos regulamentos anti anonimato projetados para contribuir com o desenvolvimento saudável da indústria cripto.