Déjà vu: YouXWallet, investigada pela CVM, cancela cruzeiro, atrasa saques e diz que foi vítima de ataque hacker

Seguindo um roteiro muito similar ao praticado por outras empresas que afirmam oferecer alta rentabilidade por meio de operações envolvendo Bitcoin e criptomoedas, a YouXWallet, que vem sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) por oferecer um serviço 'ilegal' no país, anunciou que foi vítima de um ataque hacker e por isso suspendeu pagamentos, segundo comunicado divulgado nas redes sociais por Joab dos Santos, presidente da empresa.

Segundo Joab, a empresa, que está com saques atrasados, foi vítima de um ataque hacker em seu sistema o que causou enorme problema, devido a este fato, a empresa suspendeu todo o sistema inclusive o de saques e pagamentos, além de cancelar cruzeiros e viagens que estavam programadas.

"A YouxWallet torna público que, nos últimos dias, a empresa foi alvo de invasões no nosso sistema e ainda estamos apurando a dimensão e o prejuízo causado por essa invasão indevida. Dessa forma, por questão de segurança, tomamos algumas medidas emergenciais, a fim de evitar maiores prejuízos ao sistema e, assim, evitar um colapso em toda a rede. A primeira medida adotada foi no sentido de suspender todo o acesso ao sistema para depurar e buscar os autores deste ato criminoso, responsabilizando-os na esfera cível e criminal, os prejuízos decorrentes desse evento. E é com esse compromisso, transparência e responsabilidade acima firmados frente ao seu afiliado que a Youxwallet comunica que foi rescindido o contrato firmado com Cruzeiro marcado para dia 06/12/2019. Essa decisão tomada demonstra de forma transparente a seriedade da empresa, que se encontra firme no propósito de solucionar o problema vivido, uma vez que todas as medidas estão sendo tomadas visando à satisfação dos afiliados", destacou a empresa.

Até o momento a empresa não informou quando vai restabelecer o sistema e nem forneceu qualquer informação sobre quando será retomado o saque de seus usuários.

Assim como YouXWallet, outras empresas que usavam táticas de Marketing Multinivel e ofereceriam rendimentos garantidos com Bitcoin, susperaram os saques por supostas atividades hacker. Entre elas a Unick Forex, Investimento Bitcoin, Minerworld. O Grupo Bitcoin Banco também anunciou que uma ''fraude" teria sido responsável pelos atrasos nos pagamentos. Até hoje, nenhuma destas empresas 'pagou' o investimento e os bitcoins de seus usuários.

Uma pesquisa feita pelo Cointelegraph revelou que, até agora, nenhum boletim de ocorrência foi registrado sobre a suposta invasão e nem qualquer detalhe de como ela teria ocorrido ou tampouco qualquer prova sobre o fato foi compartilhado.

Esta é a segunda vez que a empresa comunica que um suposto ataque hacker teria prejudicado a empresa. No começo do mês, Joab publicou uma live nas redes sociais para afirmar que a empresa havia sido afetada por um agente malicioso e destacou que forneceria mais detalhes em breve, porém, o novo comunicado só reforçou as afirmações anteriores.

"Temporariamente estão suspensos todos os saque e novos cadastros, até que a auditoria seja realizada (...) Depois de tudo apurado, nosso setor jurídico divulgará como serão feitas as devoluções. Vocês tem meu compromisso de que ninguém será prejudicado (...) Eu não tenho a intenção de deixar o país (...) reitero meu compromisso de entregar tudo o prometido (...) eu não fugi do país, não tenho como fugir do país e jamais farei isso", declarou Joab no início do mês.

Enquanto isso, no site do Reclame Aqui, clientes da empresa reclamam que a YouXWallet está com saques atrasados há pelo menos 60 dias.

"A empresa não paga ninguém, ou melhor não transfere o Valor dos resgates que aparecem na sua plataforma há mais de 60 dias. Tomando posse do dinheiro de centenas de investidores que confiaram no projeto. Logo, apareceu contando uma historinha nas redes sociais, que a plataforma tinha sido vítima de hackers e por isso teve que interromper as atividades. MENTIRA!
Alguém honesto de verdade, não demoraria tanto tempo para vir informar seus participantes. Antes disso, a plataforma vivia em manutenção e até o termos e condições tiraram da plataforma", declarou um investidor de Salvador.

Como noticiou o Cointelegraph, a CVM vem investigando a YouXWallet por conta de suas atividades que supostamente seriam ilegais e estariam irregulares no Brasil tendo em vista que a empresa afirmava realizar investimentos no mercado de Forex, que é proibido no Brasil pela CVM.

"Considerando que até o presente momento não há qualquer oferta relacionada ao mercado Forex registrada na CVM, ou corretora autorizada pela autarquia a atuar nesse mercado, qualquer oferta feita no Brasil é ilegal. Isso inclui, mas não se limita, ofertas feitas por instituições estrangeiras por meio da internet", diz um alerta sobre o tema publicado no ano passado pela CVM

Confira mais notícias