Danter Silva, da Unick Forex, desafia CVM, diz que empresa não parou e que vai divulgar proposta de pagamento

O Diretor de Marketing da Unick Forex, acusada de ser uma pirâmide financeira baseada em Bitcoin, desafiou a proibição da Comissão de Valores Mobilioários do Brasil (CVM) e disse que a empresa não parou suas atividadade, que ainda vem vendendo seus produtos aos clientes e que vai continuar vendendo operações que serão "ainda mais rentáveis", segundo a publicação.

Danter, também declarou que todas as notícias que vem saindo na imprensa alegando que a Unick Forex parou ou suspendeu as atividades são "Fake News" e que a empresa vai pagar o que deve a todos os seus clientes. Segundo ele, na segunda-feira, 14 de outubro, quatro propostas serão anunciadas pela empresa em parceria com o escritório de advocacia, NWADV – Nelson Wilians Advogados Associados.

"Meu nome é Danter Silva e voltei para para dizer a vocês que a Unick continua (...) descontruindo falsas verdades que sairam em veículos de midia dizendo que nos haviamos parados e suspendidos nossos negócios. Isso nada mais é que fake news (...) Estamos nos reestruturando, passando por um momento de atualização (...) Na segunda feira quatro frentes serão anunciadas para mostrar para vocês que nós vamos continuar e continuar melhor, mais seguros, mais organizados e mais lucrativos", declarou.

A Unick Forex foi proíbida de atuar no Brasil por meio de diversos alertas feitos pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM). Além de oferecer ofertas de rentabilidade por meio do mercado de Forex, que é expressamente proíbido no país, a empresa também oferecia investimentos coletivos sem autorização da autarquia.

Atualmente a Unick apresentou defesa no processo aberto pela CVM, contudo as alegação da Unick ainda não foram analisadas pela CVM e, portanto, a proíbição da autarquia segue mantida.

Além disso, segundo supostas investigações da Polícia Federal, os líderes da Unick Forex são acusados de lavagem de dinheiro e evasão de divísas. Segundo a PF o dinheiro dos clientes da Unick estaria sendo enviado para paraísos fiscais e também para comprar itens de luxo na Europa, como um iate.

Tudo isso contudo não impediu Danter Silva de declarar que a empresa vai continuar suas atividades e ainda oferecerá rendimentos aos clientes que comprarem seus produtos.

"Eu digo a vocês que decidiram continuar que a Unick continua remunerando, e se preparando para continuar a se consolidar como uma empresa ainda mias inovadora e a mais rentável do mercado  (...) Voltamos sim (...) mais inovadores e eficientes tanto na venda de nossos produtos quanto na oferta de oportunidade para nossos associados", declarou.

Recentemente, fora do Brasil, de Belize, paraíso fiscal na América do Norte, Leidimar Lopes,  presidente da Unick Forex, declarou que só pagará os clientes que pediram cancelamento referente aos planos da empresa se eles tiverem comprovantes dos pagamentos feitos, segundo publicação da empresa em 08 de outubro.

O comunicado é assinado de Belize e também afirma que todas as negociações ocorrerão por meio do escritório NWADV – Nelson Wilians Advogados Associados, recentemente contratado para negociar com os devedores.

"(o cliente da Unick) Deve procurar o comprovante, pois ele é o único documento válido para demonstrar que realmente adquiriu um produto, possibilitando tornar-se um associado com direito a bonificação", disse a empresa em um pequeno sistema de perguntas e respostas.

Logo após fechar a principal sede da empresa no Brasil, Leidimar Lopes, Presidente da Unick Forex, teria ido para o Belieze. No domingo, 29 de setembro, os sócios da Unick Forex, esvaziaram a sede da empresa levando todos os computadores e documentos que estavam no local. A ação não foi avisada nas redes sociais e canais de comunicação da empresa e ocorreu dias antes de uma suposta manifestação marcada para ocorrer na sede da companhia em São Leopoldo, Rio Grande do Sul.

Segundo os administradores do edifício que abrigava a empresa as salas que pertenciam a Unick já tiveram as chaves entregues e estão prontas para serem alugadas. Boatos alegam que a empresa estaria transferindo a sede para Caxias do Sul, mas nada foi confirmado.

Após o fechamento, Leidimar Lopes, teria ido ao Belieze, segundo uma mensagens assinadas pelo próprio presidente da empresa desde então. A Unick Forex, inaugurou uma sede no país da América Central no início do ano. Em um local nobre, as salas alugadas pela Unick ficam no mesmo quarteirão onde está localizado o Banco Central do pais.

Como noticiou o Cointelegraph, recentemente, William Garcez, delegado da Polícia Cívil do Rio Grande do Sul, declarou que não tem dúvidas de que a Unick Forex é uma pirâmide financeira e encaminhou o caso para a Polícia Federal.

O  delegado vinha investigando as atividades da empresa, que afirma investir em Bitcoin, desde que fechou a sede da Unick no primeiro semestre do ano. Garcez também disse que todos os indiciados, que supostamente comando 'o golpe', lideram o esquema e estão praticamendo crimes, inclusive crimes contra a economia popular e contra o sistema financiero, incluindo lavagem de dinheiro

“É pirâmide. Iam colocando mais gente para dar mais lucro. Depois se evidenciaram mais delitos que envolvem lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro (...) Quando diz a ação na Unick o objetivo era evitar novas vítimas, no entanto, mesmo assim mais pessoas foram entrando", declarou.