Liquidatário da Cryptopia Exchange pergunta aos desenvolvedores como reembolsar usuários

A Grant Thornton, empresa que liquida a exchange de criptomoedas neozelandesa Cryptopia, discutie a melhor maneira de fazê-lo com os desenvolvedores da plataforma.

Grant Thorton visa "relacionamento colaborativo"

De acordo com um e-mail vazado da Grant Thornton datado originalmente em 23 de setembro, seus executivos planejavam realizar uma reunião on-line para os desenvolvedores em 7 de outubro. O e-mail dizia:

“Dada a escala, a complexidade e a natureza única da situação da Cryptopia, é desejável desenvolver um relacionamento colaborativo com a comunidade de desenvolvedores.”

A medida marca o passo mais recente no reembolso aos clientes da exchange, que perderam cerca de US$ 4,2 milhões no total após o hack em janeiro deste ano.

Em agosto, os preparativos já estavam em andamento para determinar a propriedade da carteira, com o processo de liquidação enfrentando vários obstáculos.

"Uma mensagem positiva"

De acordo com a Grant Thornton, a reunião de terça-feira teve como objetivo explicar o processo de liquidação aos desenvolvedores e solicitar sua assistência no futuro. O email prossegue:

"Acreditamos que o engajamento é um elemento vital para o sucesso geral da liquidação e uma mensagem positiva para a comunidade cripto em geral."

O hack é um pouco menor em escala do que as outros grandes hacks de exchanges de 2019. A Binance reembolsou os usuários automaticamente por US$ 41 milhões roubados em maio, enquanto a extinta plataforma canaense QuadrigaCX está atolada em um escândalo pela perda de quase US$ 200 milhões.