Liquidatária da Cryptopia anuncia progresso na garantia e preservação dos fundos da exchange

A empresa de serviços profissionais Grant Thornton anunciou que está progredindo na proteção e preservação das criptomoedas da exchange Cryptopia, que foi hackeada em janeiro.

Em comunicado publicado em 21 de agosto, a liquidatária da Cryptopia diz ter "feito um bom progresso no sentido de garantir e preservar as propriedades cripto da Cryptopia, em benefício daqueles que têm direito a elas."

Segundo o comunicado, há duas razões para a demora na identificação das propriedades dos clientes da exchange. 

A empresa explica que os fundos dos clientes não eram separados em carteiras individuais e eram reunidos em conjunto, já que a exchange mantinha detalhes de participações de seus clientes em seu banco de dados. Como conseqüência dessa organização, é impossível determinar a propriedade individual usando apenas as chaves da carteira.

Além disso, de acordo com a Grant Thornton, nenhum dos processos de detalhamento e correspondência entre o banco de dados de propriedades de clientes e dos ativos cripto mantidos nas carteiras teria sido concluído até o momento. A empresa espera que os processos possam revelar as participações individuais de cada um dos usuários. A empresa também afirma que o processo já está em andamento, explicando:

“Estamos trabalhando para cruzar dados das contas de mais de 900.000 clientes, muitos deles detentores de múltiplos ativos cripto, milhões de transações e mais de 400 diferentes ativos. Estes devem ser reconciliados um por um."

Recuperação dos ativos hackeados

Por fim, a empresa observa que ainda vai determinar se conseguirá recuperar todos os criptoativos perdidos durante o hack que afetou a exchange em janeiro de 2019. O anúncio também afirma que a situação complexa exige a cooperação de terceiros.

Como o Cointelegraph noticiou no final de maio, a Grant Thornton divulgou uma estimativa do estado financeiro da empresa, informando que a exchange hackeada deve um total de US$ 4,22 milhões a seus credores.