Banco Central da China procura especialistas em moeda digital

O banco central chinês, o People’s Bank of China (PBoC), abriu quatro posições para profissionais relacionados à criptomoedas, segundo um documento publicado na quarta-feira, 10 de outubro, no site do banco.

De acordo com o documento, o PBoC está procurando dois engenheiros em seu Digital Money Institute com experiência em blockchain e criptos, segurança e design de chips. O banco quer que os engenheiros desenvolvam uma plataforma de big data segura e um processador de chip que permita transações cripto.

Os engenheiros serão responsáveis ​​por sistemas de software relacionados a moeda digital, tecnologia de criptomoedas e modelos de segurança, bem como pesquisa e desenvolvimento de tecnologia de chip de terminal de transação.

O PBoc também está buscando especialistas em direito econômico e financeiro que serão responsáveis ​​pela pesquisa jurídica, pela análise de mecanismos econômicos, pelo gerenciamento de riscos e pela pesquisa de políticas sobre “moeda digital legal”.

A decisão ocorre pouco depois de um editorial publicado pela CN Finance - uma revista de finanças local afiliada ao PBoC - onde os especialistas do banco descrevem os stablecoins apoiados em USD recentemente lançados que eles afirmam poder influenciar negativamente outros fiats, como o yuan. Os especialistas afirmaram ainda que a China deve avaliar o lançamento de sua própria stablecoin apoiada pelo yuan, mantendo a atual proibição de criptomoedas.

O governo chinês primeiro se opôs às criptomoedas em 2017, quando todas as casas de câmbio de criptomoedas do país foram fechadas e a Initial Coin Offerings (ICO) banida. Posteriormente, o PBoC repetidamente emitiu avisos sobre os riscos da comercialização de criptomoedas.

Após a proibição, a China se concentrou em soluções blockchain. Neste outono, o PBoC anunciou o lançamento de uma plataforma de negociação e finanças blockchain em Shenzhen. A rede também se espalhará para Guangdong, Hong Kong e a Área da Baía de Macau e permitirá o comércio transfronteiriço. Uma zona piloto blockchain oficial foi posteriormente estabelecida na província de Hainan dentro de um parque tecnológico dedicado.