CFTC precessa dois acusados por fraudar investidores e se passar por funcionários da CFTC

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) entrou com uma ação contra dois réus pela alegada solicitação fraudulenta de Bitcoin (BTC), de acordo com um comunicado de imprensa oficial publicado na sexta-feira, 28 de setembro.

A queixa da CFTC - registrada no Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Norte do Texas - acusa dois réus de administrar dois negócios fraudulentos e enganar o público para investir em contratos alavancados ou com margens em moeda estrangeira, como forex, opções binárias e diamantes.

O primeiro acusado, que atende pelo nome de Morgan Hunt, é supostamente de Arlington, Texas, e é dono da empresa Diamonds Trading Investment House. O segundo réu, Kim Hecroft, supostamente de Baltimore, Maryland, teria executado First Options Trading.

De acordo com o comunicado de imprensa, a Hunt e a Hecroft fraudaram pelo menos dois investidores a partir de janeiro de 2017. Os réus alegadamente se ofereceram para investir na negociação dos benefícios de seus clientes via e-mail e Facebook.

Entre as outras acusações, a CFTC mencionou que os réus estavam se passando por um investigador da CFTC, bem como usando documentos oficiais forjados para posar como o Conselho Geral da CFTC com o selo oficial da CFTC como parte do golpe. Embora a CFTC não esteja realmente envolvida em nenhuma atividade que envolva cobrança de impostos, os fraudadores supostamente se passaram por funcionários da CFTC para exigir pagamentos de impostos falsos em contas de criptomoeda.

Em uma queixa ao tribunal, a CFTC busca a restituição para os investidores fraudados, o despejo de lucros ilegais, punições monetárias civis e proibições de negociação e registro permanentes, bem como a proibição permanente de novas violações dos regulamentos da CFTC e do Ato das Bolsas de Mercadorias.

No início desta semana, um tribunal distrital federal dos EUA determinou que uma suposta ficha cripto fraudulenta da firma “My Big Coin Pay” era uma commodity, trazendo o caso segundo os regulamentos da CFTC.

Ontem, outro regulador financeiro dos EUA, a Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission - SEC), impetrou acusações contra a agência internacional de valores mobiliários pelo suposto oferecimento de swaps baseados em segurança financiados pela Bitcoin.