CEO da gigante japonesa das finanças SBI contratado como executivo do Ripple Labs

Yoshitaka Kitao, diretor executivo e diretor representante da gigante de serviços financeiros japonesa SBI Holdings, foi indicado como executivo do Ripple Labs Inc., informou o Cointelegraph Japão em 26 de abril.

Como publicado anteriormente, a SBI Holdings é uma parceira ativa da Ripple através de sua joint venture, “SBI Ripple Asia”, que foi criada para promover o uso do XRP nos mercados financeiros asiáticos em 2016.

O anúncio oficial da SBI afirma que a nomeação de Kitao para sua nova função executiva no Ripple Labs terá como objetivo "promover ainda mais a utilização de blockchain e ativos digitais em instituições financeiras no Japão e na Ásia e se esforçar para desenvolver serviços financeiros com alto benefício ao cliente."

Em outubro de 2018, SBI e Ripple lançaram um aplicativo de pagamentos alimentado por XRP focado no consumidor, o MoneyTap, que usa a solução xCurrent da blockchain da Ripple para permitir transferências bancárias em bancos domésticas em tempo real.

A MoneyTap aspira finalmente a ver um consórcio de 61 bancos japoneses - representativos de mais de 80% de todos os ativos bancários do Japão - participarem do serviço e receberem investimentos de 13 bancos locais em março.

Como o Cointelegraph Japão observa nesta sexta-feira, a nomeação de Kitao se alinha ostensivamente com uma tentativa de avançar com uma aproximação mais próxima entre a Ripple e o consórcio corporativo blockchain R3.

Como relatado anteriormente, Kitao defendeu publicamente os méritos de Ripple e R3, este último contando com a SBI como membro e, segundo relatos, maior acionista externo.

Após as antigas disputas legais entre R3 e Ripple terem sido resolvidas no outono de 2018, Kitao afirmou em fevereiro que ele encorajou os dois ex-rivais ostensivos a cooperar em uma joint venture, e que ele estava otimista sobre o impacto potencial de "Corda Settler" - A plataforma de liquidação de pagamento universal do R3, que revelou o XRP como sua primeira cripto suportada em dezembro.

Em janeiro deste ano, a SBI publicou seu relatório financeiro de nove meses, que identificou a implementação das tecnologias R3 e Ripple como uma parte importante de sua estratégia.

Nos últimos dois anos, a SBI buscou vários empreendimentos no setor de cripto, incluindo sua própria central — a Vctrade — ao lado de uma série de investimentos em empresas que desenvolvem infraestruturaserviços de cripto.

No início deste mês, a startup cripto japonesa FXCoin revelou que havia concluído uma cota de ações de terceiros com a SBI Holdings, contribuindo para os objetivos da startup de lançar um negócio de troca de criptos no país.

 

Yoshitaka Kitao, CEO and representative director of Japanese financial services giant SBI Holdings, has been appointed as an executive of Ripple Labs Inc., Cointelegraph Japan reports on April 26.

As previously reported, SBI Holdings is an active partner of Ripple via their joint venture, “SBI Ripple Asia,” which was established to promote the use of XRP in Asian financial markets back in 2016.

SBI’s official announcement states that Kitao’s appointment to his new executive role at Ripple Labs will aim to “further promote blockchain and digital asset utilization at financial institutions in Japan and Asia, and strive to develop financial services with high customer benefit.”

In October 2018, SBI and Ripple launched a consumer-focused XRP--powered payments app MoneyTap, which uses Ripple’s blockchain solution xCurrent to enable domestic bank-to-bank transfers in real time.

MoneyTap aspires to eventually see a consortium of 61 Japanese banks — representative of more than 80% of all of Japan’s banking assets — participate in the service, and received investments from 13 local banks this March.

As Cointelegraph Japan today notes, Kitao’s appointment ostensibly aligns with a bid to move forward with a closer rapprochement between Ripple and enterprise blockchain consortium R3.

As previously reported, Kitao has publicly advocated for the merits of both Ripple and R3, the latter of which counts SBI as a member and reportedly largest outside shareholder.

After erstwhile legal disputes between R3 and Ripple had been resolved in fall 2018, Kitao claimed this February that he had encouraged the two former ostensible rivals to cooperate on a joint venture, and that he was bullish on the potential impact of “Corda Settler” — R3’s universal payment settlement platform, which unveiled XRP as its first supported crypto in December.  

This January, SBI published its nine-month financial report, which identified the implementation of R3 and Ripple technologies as a major part of its strategy.

The past couple of years have seen SBI pursue multiple ventures in the crypto sector, including its own exchange — Vctrade — alongside a series of investments in businesses developing crypto infrastructure and services.

Earlier this month, Japanese crypto startup FXCoin revealed it had completed a third-party allotment of shares with SBI Holdings, contributing to the startup’s aims of launching a crypto exchange business in the country.