Canadá: Advogados se reúnem em Suprema Corte da Nova Escócia por representação no caso da QuadrigaCX

A problemática  exchange de criptomoedas canadense QuadrigaCX tornou-se alvo de uma guerra de apostas, com advogados se brigando para tentar representar os credores, informou a Bloomberg no dia 12 de fevereiro.

Uma audiência na Suprema Corte da Nova Escócia em 14 de fevereiro decidirá quais escritórios de advocacia podem fazer lobby por indenização em nome dos clientes da exchange, que atualmente deve a eles cerca de 260 milhões de dólares canadenses (US$ 196 milhões).

A soma de CAD$ 190 milhões resulta de criptomoedas e outros depósitos que a exchange teria perdido o acesso após a morte de seu CEO, Gerald Cotten, em dezembro. A ação legal resultante acrescentou mais US$ 70 milhões em CAD.

No total, a ação legal envolve cerca de 115.000 usuários da QuadrigaCX, observa a Bloomberg.

Como a Cointelegraph relatou, continuam a circular vários boatos sobre as circunstâncias por trás do fim da Quadriga.

Tendo alegado anteriormente que os fundos dos clientes estavam em carteiras frias - das quais Cotten não deixou informações de acesso - as declarações da exchange foram postas em xeque após os fundos parecerem ter deixado as carteiras após sua morte.

Um relatório mais recente sugeriu que os fundos não estavam em carteiras, mas na verdade haviam desaparecido completamente.

No início da quarta-feira, um outro drama surgiu depois que se ficou sabendo que executivos enviaram US$ 500 mil em Bitcoin para carteiras inacessíveis por engano. O erro veio à tona através de um relatório da Ernst & Young, que é responsável pela reestruturação da Quadriga como parte do processo judicial.