Relatório: QuadrigaCX acidentalmente transferiu US$ 500 mil em BTC para cartieras frias que e não consegue acessar

A importante exchange cripto canadense QuadrigaCX transferiu acidentalmente cerca de 500 mil dólares em Bitcoin (BTC) para carteiras frias no início deste mês, segundo um relatório publicado pela Ernst & Young em 12 de fevereiro.

O fundador da QuadrigaCX, Gerald Cotten, de 30 anos, faleceu em dezembro de 2018. A exchange não conseguiu acessar suas carteiras frias, pois Cotten era o único responsável pelas carteiras e pelas chaves correspondentes.

A grande maioria dos ativos da Quadriga foi supostamente perdida nas carteiras frias desaparecidas. No início de fevereiro, foi informado que a Quadriga perdeu CA$ 190 milhões (US$ 145 milhões) em ativos digitais.

A exchange designou anteriormente a Ernst & Young, empresa que é parte do “Big Four” da auditoria, como um terceiro independente para o monitoramento do processo em um processo de proteção ao credor. O relatório lançado recentemente chamado "Primeiro Relatório do Monitor" tem como objetivo dar ao tribunal uma atualização em relação ao processo, afirmando:

“Em 6 de fevereiro de 2019, a Quadriga transferiu inadvertidamente 103 Bitcoins avaliados em aproximadamente US$ 468.675 para as carteiras frias da Quadriga que a empresa não tem acesso no mometno. O Monitor está trabalhando com a Adminstração para recuperar essas criptomoedas das várias carteiras frias, se possível.”

No decorrer da auditoria, a Ernst & Young garantiu uma série de dispositivos eletrônicos da Quadriga - supostamente de propriedade ou usados ​​por Cotten - incluindo quatro notebooks, quatro telefones celulares e três chaves USB totalmente criptografadas. De acordo com o documento, os dispositivos estão atualmente em um cofre alugado pela Ernst & Young.

A Cointelegraph informou recentemente que a Comissão de Valores Mobiliários de Ontário (OSC) estava “de olho na Quadriga". A porta-voz da OSC, Kristen Rose, afirmou que “dado o dano potencial aos investidores de Ontário, estamos acompanhando de perto este assunto e já entramos em contato com o monitor”. Rose se recusou a especificar se isso significa que a Comissão estava investigando formalmente a exchange.

Comentários da OSC seguiram a alegação da Comissão de Valores da Colúmbia Britânica de que ela não regula a QuadrigaCX, uma vez que a empresa não tinha mostrado sinais de negociação de títulos ou derivativos, ou de operar como uma exchange em geral.