Bitpoint revela valores roubados e se compromete a reembolsar usuários em cripto

A exchange japonesa Bitpoint publicou detalhes sobre os ativos cripto roubados de sua plataforma no hack de 3 bilhões de ienes (US$ 27,8 milhões) no começo do mês.

Um documento publicado pela Remix Point Inc., empresa controladora da Bitpoint, em 16 de julho, revela que cinco ativos cripto no total foram roubados pelos invasores. A divisão fornecida pela empresa compara a proporção de ativos de clientes roubados com ativos pertencentes à empresa:

  • 1.225 Bitcoins (BTC) no valor de ¥ 15,3 bilhões - ¥ 1,28 bilhão de clientes e ¥ 250 milhões para a empresa;
  • 1.985 Bitcoin Cash (BCH) no valor de ¥ 70 milhões - ¥ 40 milhões (clientes) e ¥ 0,2 bilhões (empresa);
  • 11.169 Ether (ETH) no valor de ¥ 330 milhões - ¥ 240 milhões (clientes) e ¥ 0,8 bilhões (empresa);
  • 5.108 Litecoin (LTC) - ¥ 0,5 bilhão, dos quais - ¥ 40 milhões (clientes) e ¥ 0,0 bilhões (empresa);
  • 28.106.323 XRP - ¥ 10,02 bilhões, dos quais - ¥ 2,6 bilhões (clientes) e ¥ 960 milhões (empresa).

Dos 3,02 bilhões de ienes roubados em criptomoeda, 2,6 bilhões pertenciam a clientes e 960 milhões eram ativos da empresa. A maior parte das perdas totais foi em XRP, com o total de mais de 10 bilhões de ienes roubados em XRP - aproximadamente um terço dos fundos perdidos.

Além disso, a Bitpoint revelou seus planos para compensar os clientes em criptomoedas, em vez de em seu valor equivalente em fiduciário.

A exchange reitera sua crença de que o hack ocorreu devido ao acesso não autorizado às chaves privadas de suas carteiras quentes e que agora planeja mover todas as propriedades para o armazenamento a frio.

Ela confirma ainda que nenhuma violação de suas carteiras frias foi detectada, mas afirma que continua a monitorar a situação e também suspendeu todos os serviços até que medidas de segurança mais abrangentes sejam tomadas e a empresa tenha concluído o rastreamento dos fundos roubados.

O documento revela que a Bitpoint está cooperando com a Associação de Exchanges de Moeda Virtual do Japão (AEMVJ) - uma associação autorregulável de exchanges cripto formada em março de 2018 para ajudar a estabelecer padrões de proteção do investidor em toda a indústria - e solicitou que a associação monitore qualquer suspeita de fundos e carteiras com fundos potencialmente associados ao incidente. A exchange também está em comunicação com a Ripple Foundation.

Como informado nesta segunda-feira, a Bitpoint descobriu que mais de 250 milhões de ienes (US$ 2,3 milhões) em cripto que foram roubados durante o hack, elevando a soma total de fundos perdidos de sua estimativa inicial de 3,5 bilhões de ienes (32 milhões de dólares) para 3,02 bilhões de ienes (28 milhões de dólares).