Clientes da Binance agora podem comprar 4 criptomoedas com cartões de crédito e débito Visa

A Binance, principal exchange global de criptomoedas, agora permite que os usuários comprem cripto através de cartões de crédito e débito Visa.

Em um anúncio de 26 de dezembro, a Binance disse que seus usuários podem comprar diretamente quatro criptomoedas depois de vincular suas contas a cartões Visa emitidos na Área Econômica Europeia.

Usuários da Binance podem comprar quatro criptomoedas com euros ou libras

Depois que o cartão Visa é vinculado, os usuários podem comprar quatro criptomoedas, incluindo Bitcoin (BTC), Ether (ETH), XRP e o token nativo da Binance, o Binance Coin (BNB), com euros ou libras esterlinas.

De acordo com o anúncio, a Binance planeja adicionar suporte para Mastercard e moedas adicionais em um futuro próximo. A exchange também visa estender o serviço para outras jurisdições além do Espaço Econômico Europeu.

A Binance já havia se esforçado para oferecer suporte a compras de criptomoeda com cartões de crédito e débito. Em setembro de 2019, anunciou oficialmente que seus usuários podem comprar cinco criptos, incluindo Bitcoin e Ether, usando Visa e Mastercard, através da empresa de processamento de pagamentos Koinal - por uma taxa de 2,5%. A Koinal ainda estava indisponível em várias jurisdições importantes em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos, a Rússia e a China continental.

O Cointelegraph perguntou à Binance se o novo esquema de cartões incorrerá em uma taxa de processamento, mas ainda não recebeu uma resposta no momento. 

As empresas de cartão de crédito relutam em facilitar negociações de criptomoeda

As exchanges de criptomoedas estão tentando capturar mais usuários de diversas maneiras, pelas quais os traders podem comprar e usar ativos digitais, adicionando gateways fiduciários, liberando seus próprios cartões de débito ou, no caso atual, permitindo compras diretas de criptomoeda através das principais operadoras de pagamento.

No entanto, várias grandes empresas de serviços financeiros expressaram sua apreensão em relação ao que consideram uma classe de ativos volátil e não regulamentada.

Em 2018, vários bancos proibiram os clientes de comprar ativos digitais com seus cartões, incluindo JPMorgan, Citibank India e Wells Fargo. Na Inglaterra, o Lloyd's Banking Group e o Virgin Money também promulgaram proibições semelhantes.

Em novembro de 2019, o banco central da Argentina proibiu os titulares de cartões de comprar criptomoedas com seus cartões logo após a introdução de mais controles de capital. Além de limitar as compras de criptomoedas, o banco restringiu os controles do dólar, ao tentar revitalizar o peso argentino.