Australiano é preso por transações não registradas de criptomoeda

A polícia australiana prendeu um australiano que não teve seu nome divulgado de 38 anos por realizar transações de criptomoeda não registradas.

O departamento de polícia de Victoria anunciou em 12 de novembro que o homem foi preso em sua residência na cidade de Cairnlea. O relatório conjunto da Polícia de Victoria e do Centro de Análise e Relatórios de Transação da Austrália (AUSTRAC) diz:

"Detetives do esquadrão de crimes eletrônicos prenderam um homem hoje como parte de uma investigação sobre transações não registradas de criptomoedas."

Acusações de lavagem de dinheiro

O residente de Cairnlea é acusado de violar a Lei de Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Terrorismo de 2006 por fornecer um serviço não registrado de câmbio de criptomoeda e a Lei do Código Penal de 1995 por lidar com propriedades suspeitas de serem produto de crimes.

Durante a prisão, a polícia encontrou uma quantidade substancial de dinheiro e documentos falsos de identificação, que foram apreendidos junto com um caixa eletrônico de criptomoeda de um shopping center em Braybrook.

A investigação foi iniciada por relatos de atividades fraudulentas ligadas ao caixa eletrônico fornecidas à polícia pela AUSTRAC. Essa colaboração entre as duas agências é uma das primeiras ações do esquadrão de crimes eletrônicos relacionadas a criptomoedas.

O gerente nacional de operações de inteligência da AUSTRAC David Hawkins disse que o resultado da investigação ressalta a importância da colaboração entre a AUSTRAC e a aplicação da lei.

Como o Cointelegraph relatou no final de outubro, Ivan Manuel Molina Lee, presidente do controverso processador de pagamentos com sede no Panamá Crypto Capital, vinculado à Bitfinex e outras grandes exchanges de criptomoedas, foi preso pelas autoridades polonesas sob acusações de lavagem de dinheiro.