Arab Bank da Suíça passa a oferecer custódia de Bitcoin e serviços de corretagem

O Arab Bank da Suíça fez parceria com a empresa de tecnologia de blockchain Taurus para oferecer serviços de custódia e corretagem de Bitcoin (BTC) e Ether (ETH) a seus clientes.

A Swissinfo informou o desdobramento em 19 de setembro.

Serge Robin, CEO do Arab Bank da Suíça - uma instituição suíça que faz parte do grupo Arab Bank que tem sede na Jordânia - disse:

"Acreditamos firmemente que a blockchain revolucionará o setor financeiro como o conhecemos e queremos estar entre os primeiros bancos a oferecer serviços de ativos digitais a nossos clientes em um ambiente seguro e regulado".

Os setores blockchain e bancário da Suíça

No mês passado, o órgão de fiscalização suíço, a Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro (FINMA), concedeu licenças de bancos e negociantes de valores mobiliários a dois bancos focados em cripto: o Seba Crypto AG e o Sygnum.

Também em agosto, a FINMA divulgou novas orientações sobre os requisitos regulatórios para pagamentos baseados em blockchain, direcionados a exchanges de criptomoedas, provedores de carteiras e plataformas de negociação.

Entre as instituições financeiras tradicionais do país, o banco privado suíço Maerki Baumann revelou neste verão que havia experimentado um "ataque" de 400 novos clientes querendo aproveitar suas futuras ofertas de blockchain, uma vez que revelou seu interesse no setor.

Embora o apoio bancário à indústria nascente continue sendo uma questão complexa no país - com muitas instituições legadas mantendo uma posição altamente avessa a riscos sob a recomendação da FINMA - o Hypothekarbank Lenzburg deu o salto e se tornou o primeiro banco suíço a fornecer contas corporativas para empresas fintech relacionadas a blockchain e cripto no verão de 2018.