Abaixo-assinado de supostos clientes pedindo 'absolvição' da Unick Forex já reúne milhares de assinaturas

Uma semana depois das ações policiais contra a Unick Forex - agora chamada Unick Academy -, que envolveram prisões e apreensões, supostos clientes e "top líderes" da empresa criaram um abaixo-assinado virtural pedindo a "absolvição" da empresa.

Registrado no site Change, a petição já reúne 5.350 assinaturas.

Recentemente, a empresa Unick Forex - ou Unick Academy - foi alvo de uma operação da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, sob acusação de crime contra a economia popular, pirâmide financeira, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O CEO da empresa, Leidimar Lopes, e parte da diretoria estão presos, como noticiou o Cointelegraph Brasil.

Segundo o texto de descrição da petição, a Unick "está sob investigação", com o autor culpando a "mídia em massa" por "falsas acusações".

Falando em nome dos supostos clientes, a descrição diz querer "reforçar a inocência das atividades que vem desenvolvendo juntamente com seus clientes e trazendo bom material e conteúdo de aprendizagem, bem como como seus produtos comercializados em sua plataforma".

Segundo o texto, que sai em defesa da Unick Forex, "a empresa vinha mapeando seus associados que haviam fraudado seu sistema para obter lucro fácil, lesando assim muitos clientes", dizendo que devido a este suposto problema, a demora para os saques foi "compreensível".

No fim, a descrição ainda afirma:

"Contamos que essa seja a 'justiça' feita."

A opinião dos supostos clientes não acompanha as conclusões da investigação do Ministério Público Federal e da PF, que na semana passada definiram a diretoria da Unick Forex como "núcleo criminoso".

A PF ressaltou que nenhuma das determinações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do Brasil foi respeitada pela empresa, que seguia oferecendo serviços de investimento sem autorização da autarquia, mesmo depois de condenada a pagar multa diária sob acusação de pirâmide financeira..