Gemini, dos irmãos Winklevoss, introduz o recurso de contas secundárias voltado para instituições

A Gemini, exchange cripto de Nova York,  introduziu um recurso de contas secundárias para clientes institucionais, permitindo a criação de várias contas a partir de uma conta principal.

Em um anúncio em 3 de setembro, a exchange liderada pelos irmãos Winklevoss revelou um novo recurso, que permite a seus clientes institucionais criar e gerenciar um número ilimitado de contas secundárias a partir de uma única conta principal. A Gemini afirma que é a primeira central de câmbio e custódia do mundo a suportar essa opção.

“Um dos recursos mais pedidos”

Depois que um usuário cria um conjunto de contas secundárias, ele pode dividir estratégias de negociação, fundos e clientes finais, além de obter descontos de taxa de negociação baseados em volume de uma maneira mais simples. O anúncio ainda diz:

“Cada subconta pode ter seu próprio conjunto distinto de usuários com permissão para funções específicas, assim como seu próprio saldo e endereços cripto exclusivos, verificáveis de forma independente. Um administrador da conta principal pode visualizar e executar ações para qualquer usuário de qualquer subconta. ”

O recurso também permite transferir instantaneamente moeda digital ou fiduciária entre as subcontas sem custos, mantendo as transferências fora da cadeia, sem serem transmitidas para uma determinada blockchain.

Expansão dos serviços da Gemini

A iniciativa acontece paralelamente à adesão da Gemini à Silvergate Exchange Network, do banco amigável às criptomoedas Silvergate, com objetivo de acelerar as transferências bancárias. O principal benefício da parceria da exchange com o Silvergate é que os clientes investidores institucionais da Gemini poderão a partir dela sacar e depositar dólares de suas contas a qualquer momento.

Além disso, em agosto a exchange revelou sua expansão para a Austrália, permitindo que os residentes do país usem sua plataforma para comprar, vender e armazenar criptos.