Australian Securities Exchange confirma que vai aderir à blockchain em 2021

A Australian Securities Exchange (ASX) fez uma nova parceria para aplicar a tecnologia blockchain em seus sistemas de registro, transações e liquidações (CHESS) em 2021.

VMware e Digital Asset entrem no jogo

A ASX confirmou a antecipação da substituição do sistema CHESS para 2021, depois de um novo acordo com a VMware, empresa de tecnologia da bolsa de valores de NY, e a Digital Asset Holding (DA), segundo um press release publicado em 26 de agosto.

De acordo com a nota, a ASX assinou um Memorando de Entendimento (MoU) entre três partes com as empresas para colaborar em projetos de blockchain na Austrália e Nova Zelândia, além de desenvolverem a aplicação para substituir seu sistema de compensação e liquidação de ações em conjunto.

O MoU também inclui o suporte à linguagem de programação de contratos inteligentes de código aberto chamada DAML. Desenvolvido pela DA, uma empresa cuja ASX é acionista, o DAML é usado para criar aplicativos distribuídos.

Dois anos de desenvolvimento

Os planos da ASX de substituir o CHESS pela blockchain foram revelados pela primeira vez em 2017, com objetivo de aprimorar o CHESS com a eficiência agregada à blockchain, como transações mais rápidas, segurança aprimorada e custos reduzidos.

A troca inicialmente planejou entregar o sistema até 2020, mas enfrentou um atraso de seis meses, pois a implementação da blockchain exigiu mais tempo para o desenvolvimento e o testes de usuário.

Peter Hiom, vice-presidente executivo da ASX, disse que a nova parceria confirma a confiança da empresa no potencial da tecnologia de ledger distribuído (DLT), ao mesmo tempo em que a empresa segue no caminho para entregar o sistema de substituição do CHESS em março-abril de 2021.

Como já informado, a ASX lançou a primeira implementação de sua ferramenta de desenvolvimento de aplicativos de substituição baseada em blockchain no início de maio de 2017. A exchange lançou o primeiro código para o aplicativo, na nova plataforma chamada Ambiente de Desenvolvimento do Cliente, com base na oferta já existente do CHESS.