Warren Buffett: Bitcoin é uma ilusão que atrai charlatões

O CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett, definiu o Bitcoin (BTC) como uma ilusão e disse que a cripto atrai charlatões, de acordo com uma entrevista à CNBC publicada nesta segunda-feira, 25 de fevereiro.

Buffet, um conhecido crítico do Bitcoin, disse anteriormente que comprar Bitcoin como um investimento é uma aposta e que ninguém sabe exatamente o que é a principal criptomoeda.

Quando perguntado na entrevista ao CNBC se ele mudou de ideia sobre Bitcoin, Buffett respondeu dizendo que não, e que a cripto "é basicamente uma ilusão." Durante a conversa, ele também apontou que o Bitcoin nada produz e não tem valor único, já que “a blockchain não depende do Bitcoin”.

Buffet explicou ainda:

“Você pode olhar para isso o dia todo, e nenhum bitcoin sairá ou acontecerá algo parecido. É basicamente uma ilusão.”

No entanto, Buffett acrescentou: "quem sabe onde estaremos no próximo ano", seguido de comentários sobre sua empatia por pessoas que pensavam que investir em Bitcoin mudaria suas vidas.

Como informado pelo Cointelegraph em maio do ano passado, Buffett também disse na reunião anual de sua empresa, a Berkshire Hathaway, que as criptomoedas terão a um final ruim, afirmando que o bitcoin é "provavelmente veneno de rato ao quadrado".

O vice-presidente da Berkshire Hathaway, Charlie Munger, também vê o Bitcoin de forma negativa:

“Alguém está negociando fezes e você decide que não pode ficar de fora.”

Em outubro de 2018, a Berkshire Hathaway investiu cerca de US$ 600 milhões em duas fintechs com foco em mercados emergentes.

No ano passado, um discípulo de Buffett e Munger, Chamath Palihapitiya, observou que os dois céticos estavam errados sobre a criptomoeda líder, afirmando que “a tecnologia não está no círculo de competência [do Buffet]”.