Walmart quer usar tecnologia blockchain para rastrear frutos do mar

O gigante do varejo norte-americano Walmart, em colaboração com a IBM, usará a tecnologia blockchain para rastrear suas cadeias de suprimentos de camarão.

Em 4 de outubro, a revista de negócios indiana LiveMint informou que o Walmart usará a tecnologia blockchain para rastrear seu camarão de origem indiana, com o objetivo de selecionar os locais das lojas do Sam's Club nos EUA.

Esta é a primeira vez que a blockchain será usada para rastrear as exportações de camarão indiano para um varejista no exterior. O presidente do Instituto Nacional de Pescas, John Connelly, disse:

“Como uma das mercadorias mais comercializadas no mundo, os frutos do mar têm uma cadeia de suprimentos complexa e abrangente, o que torna os testes e o desenvolvimento de programas de rastreabilidade assistidos por tecnologia um passo importante. É encorajador ver um líder de varejo como o Walmart participar dos testes da blockchain nos frutos do mar.” 

O Walmart trabalhou com o criador de frutos do mar indiano, Sandhya Aqua, para adicionar a cadeia de suprimentos de camarão à plataforma IBM Food Trust, habilitada para blockchain, para que os clientes possam rastrear de onde vem o camarão.

O camarão é a maior exportação agrícola da Índia, com os EUA representando seu maior mercado de camarão, consumindo 46% das suas exportações de camarão. A LiveMint relata que a tecnologia blockchain ajudará os produtores de camarão indianos a atender aos rígidos padrões alimentares dos EUA, ganhando assim a confiança dos varejistas americanos e assegurando a criação de camarões como uma indústria de crescimento a longo prazo.

O Walmart já havia aplicado a blockchain para rastrear alimentos em outros países, como a China. Tecnologias de contabilidade distribuída, como a blockchain, supostamente tornam mais fácil para a empresa rastrear suas enormes cadeias de suprimentos e recuperar, se necessário, itens alimentares ou medicamentos problemáticos.

Desenvolvido na plataforma IBM Food Trust

O Cointelegraph informou em setembro, que um grupo de empresas globais de café, fez uma parceria com a Farmer Connect, uma startup de desenvolvimento de ferramentas de rastreabilidade fazenda-cliente, para usar a plataforma IBM Food Trust, aplicando blockchain para o rastreamento da cadeia de fornecimento de café. A startup trabalhou com a IBM para construir o aplicativo "Thank My Farmer", que fornece aos consumidores dados sobre os produtos de café, que incluem origem e preços.