Indústria de café escolhe solução blockchain da IBM para rastrear a cadeia de suprimentos

Um grupo de empresas globais de café pretende lançar uma plataforma blockchain para rastrear o café no início de 2020 usando um aplicativo desenvolvido pela IBM.

Desenvolvimento na plataforma IBM Food Trust

A Farmer Connect, uma startup de tecnologia que desenvolve ferramentas de rastreabilidade desde a fazenda ao cliente, fez uma parceria com algumas das principais empresas de café do mundo, como Jacobs Douwe Egberts (JDE) e Smucker, para aplicar blockchain ao rastreamento da cadeia de suprimentos de café usando a plataforma IBM Food Trust, anunciou a empresa em 18 de setembro.

De acordo com um comunicado de imprensa da Farmer Connect, a startup trabalhou com a gigante global de tecnologia IBM para criar o aplicativo "Thank My Farmer" (Agradeço meu fazendeiro, em tradução livre), que fornece aos consumidores dados detalhados sobre produtos de café, incluindo origem e preço.

A primeira versão do aplicativo estará disponível para testar usuários em mercados selecionados operados pelo grupo de parceiros antes de lançar o serviço para toda a comunidade cafeeira em 2020, observa o comunicado à imprensa.

Os grandes do café devem se beneficiar da conectividade transparente

Outros participantes incluem a Federação Colombiana de Produtores de Café, ITOCHU Corporation, RGC Coffee, Beyers Koffie e a empresa suíça de comércio de café Sucafina. Após o lançamento do aplicativo, a empresa planeja expandir para outras commodities, de acordo com o relatório.

Rajendra Rao, gerente geral da IBM Food Trust, expressou confiança em que a Farmer Connect será a plataforma de escolha para o setor cafeeiro.

O executivo afirmou que a nova abordagem baseada em blockchain tem como objetivo apoiar todas as partes interessadas no ecossistema da indústria e espera-se que agricultores e consumidores se beneficiem de uma conectividade transparente.

Em abril, o Cointelegraph informou que a Albertsons Companies, cadeia de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, tornou-se cliente da IBM Food Trust. A plataforma foi lançada para teste em 2016 com o Walmart na China.

Outros gigantes do setor alimentício, como a Nestlé, subsequentemente aderiram à medida que o programa piloto atraía mais participantes.

Ontem, o Cointelegraph informou sobre a empresa holandesa Waste2Wear que conduz a primeira exposição mundial de tecidos reciclados feitos de plástico retirado do oceano, que podem ser rastreados usando a tecnologia blockchain.