Varejista de alimentos dos EUA Albertsons usa a blockchain Food Trust da IBM para rastrear alface

A cadeia de drogarias e alimentos dos Estados Unidos Albertsons Companies tornou-se a mais nova cliente da plataforma blockchain Food Trust da IBM, como a empresa confirmou em press release de 11 de abril.

Albertsons, que opera uma rede de 2.300 lojas pelos EUA, vai usar a plataforma para rastrear a cadeia de suprimentos da alface romana, e já busca ampliar para outros produtos.

Desde seu lançamento em outubro de 2018, a Food Trust cresceu ao incorporar cerca de 80 clientes em uma rápida expansão da indústria, com a Albertsons observando que mais de cinco milhões de produtos alimentícios agora usam a tecnologia blockchain como parte de seu processo de entrega.

“A tecnologia blockchain tem o potencial de ser transformadora para nós", comentou o CIO Anuj Dhanda no comunicado. Dhanda completou:

“A segurança alimentícia é um passo muito importante. Além disso, a proveniência de produtos fornecida pela blockchain — a habilidade de rastrear cada movimento desde a fazenda até a cesta do consumidor — pode trazer muito poder para nossos consumidores.”

A Food Trust representa apenas uma entre várias soluções empresariais baseadas em blockchain que a IBM desenvolveu nos últimos anos.

Os testes da plataforma começaram em 2016 com o Walmart na China, e outros gigantes como a Nestle depois também aderiram, com a última dando pistas sobre a expansão da sua base de usuários em janeiro.

Em 2018, após o surto nos EUA da contaminação de alface romana por E-coli, o vice-presidente de segurança alimentar do Walmart notou que, mesmo que demore anos para que a indústria de alimentos adote completamente a blockchain, “surtos não precisam ser grandes e por tanto tempo assim". 

"Estabelecer o IBM Food Trust e abri-lo ao ecossistema alimentar no ano passado foi um marco importante para tornar a blockchain real para os negócios", declarou Raj Rao, gerente geral do Food Trust, no comunicado de imprensa de hoje. Ele completou:

“Hoje, estamos focados em garantir que a solução é escalável e acessível a participantes do ecossistema alimentício, como a Albertsons Companies.”