Empresa de capital de risco Andreessen Horowitz lança cruso gratuito de criptomoeda de sete semanas

A empresa de capital de risco Andreessen Horowitz (a16z) está lançando um curso gratuito de cripto de sete semanas, com início previsto para fevereiro de 2020.

A empresa - conhecida por seus investimentos em nomes da indústria de cripto como Coinbase e Ripple - anunciou publicamente o programa em 8 de novembro.

Materiais gratuitos on-line para o público em geral

De acordo com o anúncio, o programa - que envolverá palestras presenciais em Menlo Park, Califórnia - cobrirá um amplo currículo para aqueles que procuram fundar startups de blockchain. Paralelamente, vídeos e materiais curriculares estarão acessíveis gratuitamente on-line.

A a16z enfatizou que não cobrará nada dos participantes da iniciativa educacional, mas que pretende acelerar o desenvolvimento de projetos focados em blockchain existentes, além de incentivar mais talentos a ingressar no setor.

Uma seleção de empreendedores e tecnólogos experientes treinará estudantes em áreas como design de produtos e tecnologias, desenvolvimento da organização, estratégia de entrada no mercado e melhores práticas legais/regulamentares.

A a16z descreve que, como é comum em qualquer novo ambiente ou tecnologia de computação:

“Blockchains enfrentaram uma variedade de desafios, queimas de largada e conceitos errôneos. Alguns dos desafios são técnicos (por exemplo, escalabilidade), outros estão relacionados ao produto (por exemplo, experiência do usuário), mas muitos são devidos à falta de um amplo entendimento dos recursos da tecnologia e das melhores práticas necessárias para adotá-la.”

Projetos de educação institucional

Conforme relatado no início deste mês, a França está prestes a introduzir um módulo educacional em seu currículo do ensino médio, que abrange Bitcoin (BTC) e criptomoedas.

Em fevereiro deste ano, a Ripple apresentou seus mais recentes novos parceiros em sua Iniciativa Global de Pesquisa em Blockchain em Universidades, incluindo universidades de BrasilEstados Unidos, China e Cingapura.

Diferente da iniciativa da indústria e do setor de capital de risco da a16z, muitas instituições de ensino superior lançaram globalmente seus próprios laboratórios internos de blockchain, centros de pesquisa e programas e certificados de graduação - incluindo o MIT nos EUA e a Universidade de TI de Copenhague.

Iniciativas que contam com financiamento corporativo da esfera cripto incluem o Blockchain Research Center de Stanford - cujos patrocinadores incluem a Ethereum Foundation e a Polychain Capital.