SEC dos EUA adia decisão sobre ETF do Bitcoin proposto pela Bitwise e busca comentários públicos

A Securities and Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos atrasou novamente sua decisão sobre um fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) do Bitcoin (BTC) solicitado pela Bitwise Asset Management. A notícia foi revelada em um arquivo publicado pela SEC nesta terça-feira, 14 de maio.

No recente registro, a SEC revelou que adiou a decisão de aprovar ou desaprovar o ETF da Bitwise e também solicitou comentários públicos das partes interessadas. Assim, a Comissão solicita às pessoas interessadas que “apresentem observações escritas sobre os seus pontos de vista, dados e argumentos relativos às questões acima identificadas, bem como quaisquer outras preocupações que possam ter com a proposta.”

A Bitwise entrou com o pedido de um ETF em fevereiro, sob a condição de que a SEC chegasse a uma decisão em 45 dias. O ETF do Bitcoin proposto pela empresa difere de outros ETFs da principal criptomoeda propostos anteriormente na medida em que baseia-se nos preços de uma variedade de exchanges de criptomoedas com o objetivo de representar melhor o mercado.

Em seu documento original, a Bitwise afirma que seu ETF do Bitcoin exigiria que “custodiantes terceiros regulados mantivessem seu Bitcoin físico.”

"Ter um banco regulado ou uma empresa fiduciária com ativos físicos de um fundo tem sido o padrão do regulamento de fundos dos EUA nos últimos 80 anos e acreditamos que agora isso é possível com o Bitcoin", afirma o documento.

A SEC havia inicialmente atrasado sua decisão sobre a requisição do ETF da Bitwise em março. Após o adiamento, a SEC foi obrigada determinar se aprovaria a mudança de regra até 16 de maio de 2019.

De acordo com o arquivo publicado hoje, o período de comentários públicos durará três semanas logo após as emendas recentes à aplicação do ETF da Bitwise serem publicadas no Registro Federal, seguidas de mais duas semanas para respostas.

Em dezembro do ano passado, a comissária da SEC Hester Peirce, apelidada de “Mãe Cripto” pela comunidade por sua discordância com a decisão da SEC de rejeitar um ETF do Bitcoin proposto por Cameron e Tyler Winklevoss, disse que o ETF de criptomoeda ou do Bitcoin é “definitivamente possível, mas pode levar anos."