Reportagem: Federais dos EUA fazem blitz em centro tecnológico para negociação não autorizada de cripto

Agentes federais dos Estados Unidos supostamente invadiram o escritório de um centro de ciência e tecnologia com sede no Michigan no mês passado durante uma investigação relacionada à cripto, informou o canal de notícias local Wood-TV em 5 de janeiro.

Como relatou o Wood-TV, Chris Boden, fundador do The Geek Group, deu uma declaração pública ao vivo no YouTube na noite de sábado, que evidentemente já foi excluída. Boden supostamente alegou que o escritório de sua organização sem fins lucrativos, de tecnologia, foi invadido por membros do Federal Bureau of Investigation (FBI) e pelo Departamento de Segurança Interna (DHS) em 21 de dezembro, explicando que computadores e outros equipamentos foram tiradas de seu escritório.

O Wood-TV relatou que Boden havia declarado que ele estava “negociando comercialmente em moeda criptografada [sic] sem a devida autorização”.

O fundador também acredita que vai pegar prisão federal e até US $ 100 mil em despesas legais.

Boden postou no Facebook em 6 de janeiro que ele estaria escrevendo uma declaração pública ao vivo em um Google Doc aberto, que até o momento diz:

"A conselho do conselho jurídico, não vou comentar mais sobre a investigação do governo em andamento."

No mês passado, o CEO da maior exchange cripto da Romênia, a Coinflux, teria sido preso em um mandado dos EUA por fraude, crime organizado e lavagem de dinheiro.

Em agosto, a polícia sul-coreana deu uma batida no escritório de uma empresa local que possuía um suposto esquema de cripto que prometia aos investidores os despojos de um navio de guerra russo naufragado.