Unick Forex anuncia banco, depois nega anúncio e diz que lançará nova plataforma; problemas com saque continuam

A Unick Academy (antiga Unick Forex), empresa que já têm três alertas emitidos pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, por realizar operações ilegais no país, anunciou que teria um banco, de acordo com postagens feitas em canais oficiais da companhia nas redes sociais, no dia 27 de julho.

No entanto, mesmo tendo feito o anúncio a empresa negou, como mostrou o Portal do Bitcoin, que lançará um banco e disse que o que será anunciado, na verdade são novos cursos e uma nova plataforma.

“Uma instituição financeira com esse status demanda uma malha quase que impermeável de burocracia para transpor e conseguir autorização. A Unick Academy não tem essa pretensão (...) Apenas continuamos nosso trabalho de suporte, marketing e venda pela plataforma digital. A única novidade de fato e fidedigna que posso te garantir é o lançamento dos novos cursos que serão disponibilizados na terça. Essa é a única novidade oficial. Se tem algo além, não é verdadeiro”. disse Marcos Prata, do departamento jurídico da Unick.

Com banco ou sem banco, os clientes da Unick ainda enfrentam problemas para sacar os valores e criptomoedas que possuem custodiados na plataforma e, recentemente, a própria empresa declarou 'cancelar ' as solicitações de retiradas de seus usuários. O anúncio do banco e depois a negativa de que a emrpesa pretende lançar uma instituição financeira deixaram confusos os usuários.

Como reportou o Cointelegraph, Líderes da FX Trading, Unick Forex, Indeal e King Investimentos já teriam participado de diversas outras supostas pirâmides financeiras.

No caso da Unick Forex, Leidimar Bernando Lopes também seria fundador da Dome Assistência e da Phoner que vendia cotas e uma mangueira que prometia poupar combustível e resultou em algumas prisões no Rio Grande do Sul.