Primeiro portal regulamentado de ICO da Tailândia tem como objetivo a oferta de US$ 98 milhões em tokens

A SE Digital, subsidiária da grande empresa de serviços financeiros Seamico Securities, foi confirmada como a primeira operadora de portais de ofertas de moedas (ICO) a ser aprovada pelo regulador de valores mobiliários da Tailândia.

De acordo com uma reportagem de 11 de outubro do Bangkok Post, a SE Digital planeja lançar o primeiro token de investimento da Tailândia, com um tamanho de transação alvo de 2 a 3 bilhões de baht, algo em torno de US$ 65.800.000 a US$ 98.700.000.

Além disso o Elevated Returns,, investidor estratégico da Seamico Securities, solicitou à Comissão de Valores Mobiliários da Tailândia (CVM) uma Licença de Exchange de Ativos Digitais para lançar uma nova plataforma de negociação que forneceria um mercado secundário para esses tokens até 2020.

Um novo capítulo na história do mercado de capitais da Tailândia

A SE Digital planeja fornecer um amplo conjunto de serviços para as ICOs, incluindo consultoria estratégica, emissão primária e suporte para acesso ao mercado secundário, desde a conformidade às comunicações com investidores.

O portal examinará os possíveis emissores de token antes de buscarem a aprovação da CVM e os ajudará a atender requisitos como Conhea seu Cliente, CDD, Combate à Lavagem de Dinheiro e adequação dos investidores. Também realizará a devida diligência nos tokens propostos antes de permitir que eles cheguem aos investidores.

Os investidores autorizados na Tailândia devem incluir varejo e instituições, pessoas com alto patrimônio líquido, capital de risco e fundos de private equity.

Stephen Ng, diretor de marketing da SE Digital, disse ao Post que a aprovação da CVM estava pronta para começar um novo capítulo na história do mercado de capitais da Tailândia e abrir caminho para sua transformação econômica digital, uma vez que se torna uma das primeiras nações da ASEAN a oferecer ICOs em conformidade total.

Ele prosseguiu em sua descrição:

“A SE Digital poderá promover a tokenização de ativos tradicionais, fornecendo aos investidores acesso a ativos anteriormente ilíquidos e difíceis de acessar, como imóveis comerciais e produtos de investimento com exposição global, além de oferecer aos emissores uma nova alternativa de captação de recursos que permite o acesso a um conjunto mais amplo de provedores de capital com economia de custos acumulada com a digitalização na blockchain.”

Uma postura em evolução

Conforme relatado anteriormente, as notícias dos planos da CVM de autorizar um portal da ICO no país surgiram pela primeira vez em novembro de 2018, com mais detalhes aparecendo em março.

Em dezembro de 2018, a CVM tailandesa anunciou sua intenção de considerar o afrouxamento de regras que formam uma barreira para as ICOs, embora sugerisse que haveria limites para a participação.