Reportagem indica que Tether pondera sobre stablecoin apoiada em commodities reduziria risco bancário

Zhao Dong, acionista da exchange cripto Bitfinex, afirmou que a empresa-irmã Tether planeja lançar uma versão da stablecoin apoiada por uma cesta de commodities como ouro, petróleo e borracha.

Em correspondência privada com o Cointelegraph em 3 de setembro, Dong disse que a ideia de emitir Tether (USDT) atrelada a uma cesta de commodities estava sendo discutida a fim de mitigar os riscos associados à manutenção de grandes quantidades de fundos depositados em bancos.

“O Tether é lastreado em pelo menos 83,75% por dólares”

Além das notícias sobre stablecoin de commodities, Dong comentou a controvérsia de longa data sobre a stablecoin atrelada ao dólar e a alegada persistência de que o ativo não é apoiado em 1 por 1 pelo dólar. Ele escreveu:

“O Tether é totalmente lastreado por reservas. Dos 4 bilhões de USDT existentes, cerca de 3,35 bilhões estão agora em títulos e 650 milhões estão sendo emprestados à Bitfinex. A Bitfinex está levantando 1 bilhão com sua IOO de token LEO e pode facilmente liquidar o Tether a qualquer momento (na verdade, ele já pagou 100 milhões no mês passado).”

Ele acrescentou enfaticamente que:

"Mesmo que você não calcule esses 650 milhões como reservas, o valor total lastreado em dólares é de 83,75% (3,350 para 4,000) e não de 72%, devido à divulgação de notícias falsas"

O acionista alegou que a única razão pela qual a Bitfinex ainda não fechou seu empréstimo será o Tether é que a empresa primeiro visa recuperar os fundos que foram congelados no controverso processador de pagamentos paralelos Crypto Capital, com sede no Panamá.

Ele também está priorizando o cancelamento das restrições em dinheiro impostas pelo Gabinete do Procurador Geral de Nova York (NYAG) como parte de sua batalha legal ainda em andamento.

“Stablecoin atrelada ao yuan não afetará os controles de capital chineses”

Dong comentou sobre as novas notícias - relatadas no início deste mês - de que a Tether está planejando não apenas um ativo lastreado em commodities, mas um que seria atrelado ao yuan chinês, para ser mantido em contas no exterior e negociado sob o código CHNT. Ele afirmou:

“O CNHT não interferirá na política de controle de capital do PBoC [Banco Popular da China] porque o CNH é diferente do CNY, pois já é um produto offshore. Pelo contrário, o CNHT ajudará a China a expandir a adoção do CNH para acordos internacionais.”

Conforme relatado no início deste mês, Bitfinex e Tether responderam novamente ao caso da NYAG contra eles, mantendo que as alegações que a Bitfinex perdeu US$ 850 milhões em fundos necessários para resgates de usuários e que usou o capital da Tether para cobrir secretamente o déficit não tinham valor.