Pesquisa da Tencent revela que economistas chineses estão divididos quanto ao futuro da blockchain e da cripto

Especialistas em economia da China não chegam a um acordo sobre o futuro da blockchain e do dinheiro digital, de acordo com uma pesquisa da gigante da internet Tencent e que foi veiculada pelo canal de notícias local Jiemian em 1º de fevereiro.

Enviada para 100 economistas-chefes de bancos, instituições de pesquisa e universidades, a pesquisa foi realizada pelo Think Tank Financial Technology da Tencent. Os participantes foram questionados sobre a política monetária do governo chinês para 2019, bem como fatores como a futura volatilidade do yuan.

Os resultados mostraram diferenças entre eles, A Tencent destaca seis áreas de discordância.

Por exemplo, um pouco mais da metade — 51% — dos entrevistados apoiariam Pequim na emissão de uma moeda digital de banco central (CBDC), uma versão do yuan baseada na blockchain.

Quarenta por cento disse que não apoiaria uma moeda digital apoiada pelo governo.

Em relação à blockchain, os resultados ecoaram amplamente os de outras pesquisas recentes. Os economistas dividiram-se em três grupos: 33% acreditavam que a tecnologia era altamente importante, 32% eram mais neutros e 19% não se mostraram muito entsiasmados sobre a blockchain.

Como a Cointelegraph relatou anteriormente, o banco central chinês, o Banco Popular da China (PBoC), continua a considerar a possibilidade de emitir sua própria moeda digital centralizada, em linha com várias outras jurisdições em todo o mundo.

Em outubro do ano passado, o PBoC procurou contratar quatro profissionais de criptomoeda com experiência em blockchain, criptografia, segurança e design de chips.