Taiwan: Preso suspeito de roubar mais de 3 milhões de dólares em eletricidade para minerar cripto

Um taiwanês suspeito de roubar eletricidade no valor de mais de US $ 3 milhões para minerar Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) foi preso, segundo uma reportagem do canal de notícias local EBC Dongsen News em 26 de dezembro.

O suspeito cujo sobrenome foi dado como Yang, foi acusado de supostamente roubar eletricidade para conseguir minerar criptomoedas no valor de mais de 100 milhões de yuans (cerca de US $ 14,5 milhões). Acredita-se que Yang tenha usado pelo menos 17 estabelecimentos comerciais diferentes para abrir lojas de brinquedos ou cyber cafés como fachada para suas supostas atividades de mineração de cripto.

O relatório afirma que Yang contratou eletricistas para reconectar as instalações de modo a evitar a medição de eletricidade e a detecção da energia roubada. A fornecedora estatal de energia elétrica, a Companhia de Energia de Taiwan, relatou ter notado irregularidades no fornecimento de energia, levando a uma investigação policial. Além de Yang, um suposto cúmplice também foi identificado.

Wang Zhicheng, vice-chefe da quarta brigada do Departamento de Investigação Criminal de Taiwan, é citado pela EBC Dongsen News dizendo que:

“Os [suspeitos] recrutaram eletricistas que conseguiram invadir os relógios lacrados para acrescentar linhas privadas para usar a eletricidade de graça antes que o uso fosse detectado pelos medidores”.

A suspeita de roubo de energia para alimentar as operações de mineração de cripto não é algo sem precedentes; em outubro, um homem na província de Shanxi, no norte da China, foi condenado a três anos e meio de prisão por supostamente roubar energia de uma estação de trem para abastecer suas operações de mineração de Bitcoin.

Também na China - desta vez na província de Anhui, no país - um outro suspeito foi preso por tentar roubar eletricidade para financiar suas operações de mineração supostamente “não lucrativas”.