SWIFT deve permitir pagamentos GPI em plataformas blockchain

A Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunications - SWIFT) vai permitir que empresas de tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) usem sua plataforma global de inovação de pagamentos (global payments innovation - GPI) platform, de acordo com um relatório publicado recentemente.

Segundo o relatório, a SWIFT revelou que em breve vai permitir pagamentos GPI em plataformas baseadas em DLT. O produto terá objetivo de aumentar a economia em reconciliações e impulsionar a movimentação de garantias.

O anúncio chega na sequência de uma prova de conceito (PoC) de uma nova gateway para interligar plataformas de negociação e e-commerce com a GPI, que o faz organização em colaboração com a plataforma corporativa blockchain R3 em janeiro. O produto foi desenvolvido para conectar várias plataformas de negociação com membros do GPT, permitindo rastreamento de pagamentos de ponta a ponta, autenticação de pagamentos e confirmação de crédito. O  CEO Gottfried Leibbrandt disse à época:

“Nossa nova plataforma GPI é extremamente interoperável e aberta, e nós sempre tivemos ligação com outras redes. Estamos anunciando ainda hoje uma prova de conceito com a  blockchain R3 em negociações, com a qual você pode iniciar um pagamento em uma plataforma de negociação e então entrar na GPI. Então, estamos explorando a interconexão com muitas coisas ”.

Anteriormente, a SWIFT comandou uma PoC através de voto eletrônico em blockchain entre acionistas de grandes instituições financeiras, incluindo Deutsche Bank, DBS, HSBC, Standard Chartered Bank, provedor de software de tokens SLI e a Singapore Exchange. O teste teve como objetivo estabelecer se a DLT pode simplificar a gestão de reuniões de acionistas.

Além disso, a rede e a infraestrutura da SWIFT existentes foram usadas para acessar, testar e validar a aplicabilidade da tecnologia.