CEO da SWIFT revela planos de se integrar à tecnologia blockchain do consórcio R3

Este artigo foi atualizado para refletir as últimas notícias sobre o evento.

A importante rede global de pagamentos bancários SWIFT revelou que planeja lançar uma Prova de Conceito (PoC) de um gateway - chamado GPI Link - que permitirá que a empresa de software de blockchain R3 se conecte aos pagamentos da GPI (Global Payments Innovation) a partir de sua plataforma.

Falando no Paris Fintech Forum em 30 de janeiro, o CEO Gottfried Leibbrandt disse que a SWIFT anunciaria formalmente seus planos para uma Prova de Conceito (PoC) com o R3 ainda hoje.

Leibbrandt estava falando pela primeira vez em um painel conjunto com Brad Garlinghouse, CEO da Ripple - que há muito tempo se proclama como um concorrente blockchain da rede interbancária global SWIFT, com Garlinghouse comentando recentemente que "o que estamos fazendo no dia-a-dia é na verdade, tornando a SWIFT ultrapassada.”

A SWIFT - que conta com 10.000 bancos em sua rede - participou no ano passado de vários projetos pilotos blockchain, mas até hoje não reformulou substancialmente sua arquitetura legada de transferências eletrônicas.

 

Gottfried disse no painel:

“Nossa nova plataforma GPI é extremamente interoperável e aberta, e sempre tivemos ligações com outras redes [...] anunciamos hoje uma prova de conceito com blockchain do R3 no comércio, no qual você pode iniciar um pagamento em uma plataforma de comércio e, em seguida, entra na GPI. Então, estamos explorando a interconexão com muitas coisas”.

De acordo com um comunicado de imprensa da SWIFT compartilhado com a Cointelegraph, aqueles que utilizam a plataforma R3 poderão agora autorizar pagamentos através da GPI Link, realizando os pagamentos pela GPI com os bancos dos usuários e tendo a confirmação de crédito informada às plataformas de negociação via GPI Link quando estiverem concluídos.

A PoC acabará por se expandir para suportar outras plataformas DLT, bem como plataformas de negociação não-DLT e de e-commerce.

A GPI da SWIFT pretende simplificar e aumentar a transparência dos pagamentos transfronteiriços. À medida que o serviço continuou a ganhar força no ano passado, os comentaristas rapidamente seguriram que sua expansão parecia ter sido galvanizada pela crescente concorrência do setor de blockchain.

Na época, a SWIFT ecpressou suas dúvidas sobre se a tecnologia disruptiva poderia funcionar em larga escala, alegando que os projetos de blockchain de todos os bancos até agora têm sido em grande parte “projetos internos ou bilaterais [...] À medida que você aumenta a escala, cresce também a complexidade".

Tendo acabado de lançar sua Rede Corda, o R3 reuniu mais de 300 parceiros de vários setores - tanto do setor privado quanto do público - para colaborar no desenvolvimento da Corda, sua plataforma blockchain de código aberto, bem como de seu braço empresarial Corda Enterprise.

A Corda apareceu uma série de notícias relacionadas à adoção nos últimos meses; só em dezembro, a Euro Debt Solution, que é baseada na Corda, do R3, foi usada por uma tríade germano-franco-holandesa de bancos para concluir com sucesso uma transação de papel comercial em tempo real; a importante empresa japonesa de serviços financeiros SBI Holdings anunciou sua parceria com o R3 para impulsionar o uso da Corda na Ásia e 26 empresas francesas e cinco grandes bancos completaram um teste de Conheça seu Cliente (KYC) usando a Corda.

No momento desta publicação, o R3 não havia respondido ao pedido de comentários da Cointelegraph.