Gigante de empréstimos da Malásia CIMB entra para a rede de pagamentos transfronteiriços da Ripple

O gigante de empréstimos da Malásia CIMB Group Holdings Bhd se uniu à rede de pagamentos transnacionais da Ripple (XRP), a RippleNet, reportou a Bloomberg em 15 de novembro.

O valor de mercado de US $ 53,5 bilhões do CIMB irá integrar o produto XCurrent da Ripple, uma solução de software para agilizar os pagamentos internacionais, por seu produto de remessa "SpeedSend". Como a Bloomberg informa, o produto da CIMB serve vários mercados do Sudeste Asiático, incluindo as Filipinas, o Vietnã e a Tailândia.

Como observa a Bloomberg, a Ripple está competindo para superar a gigantesca empresa de transferência de dinheiro, a SWIFT (Society for Worldwide Financial Interbank Financial Telecommunication), no setor global de pagamentos transnacionais. O site deste último afirma que o SWIFT atualmente atende a mais de 11.000 clientes em 200 países.

Em uma entrevista à Bloomberg no Singapore Fintech Festival 2018, nesta semana, o CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, respondeu à pergunta do repórter em relação aos rumores de uma possível parceria SWIFT ou mesmo futura aquisição da Ripple, dizendo:

“A Swift é propriedade de bancos, a Ripple está aqui para ajudar os bancos [...] o que estamos fazendo no dia-a-dia está de fato tomando conta do SWIFT. Já assinamos mais de 100 bancos, e alguns dos maiores bancos do mundo com SWIFT agora usam a tecnologia da Ripple.”

A Bloomberg cita dados do Banco Mundial que prevêem que o valor total das remessas globais deve subir para US $ 642 bilhões este ano, um aumento de quase 5% em relação a US $ 613 bilhões em 2017.

Embora o XCurrent não use o XRP nativo da Ripple, o segundo subiu quase 77% em valor nos últimos três meses, segundo o Índice de preços Ripple da Cointelegraph.

O forte crescimento do ativo ocorre mesmo quando os serviços financeiros e os gigantes da indústria de tecnologia, como a Standard Chartered (SC) e Ant Financial, vêm desenvolvendo soluções alternativas de remessas transfronteiriças baseadas em blockchain.

Apenas dois dias atrás, a maior empresa japonesa de holding e serviços financeiros MUFG anunciou que também estava se unindo à RippleNet para criar um novo serviço de pagamentos internacionais para o Brasil, enquanto a rede continua a ganhar tração com bancos para soluções de remessa em todo o mundo.