Estudo: China vai investir mais de US $ 2 bilhões em blockchain

Os gastos da China com tecnologia blockchain excederão US $ 2 bilhões em 2023, informou a publicação oficial estatal Xinhua, em 10 de novembro. O relatório afirma que o desenvolvimento de blockchain na China terá uma taxa de crescimento anual de 65,7%, de 2018 a 2023.

Setor bancário da China é responsável pela maior parte dos gastos com blockchain em 2019

Citando um estudo da IDC, empresa americana de inteligência de mercado, publicada em 7 de novembro, o relatório diz que a maior parte dos investimentos em blockchain na China foi direcionada ao setor bancário em 2019. Outras indústrias que investem de forma sólida em blockchain também incluem manufatura, varejo e processos de fabricação em geral

Xue Yu, pesquisador da IDC, afirmou no relatório que o reconhecimento oficial impulsionará a aplicação da blockchain e gerará crescimento de gastos no setor.

No início deste ano, outro relatório sugeriu que os gastos com soluções blockchain na região da Ásia / Pacífico, exceto o Japão, atingirão US $ 2,4 bilhões até 2022.

Xinhua chama Bitcoin de "primeira aplicação bem-sucedida da tecnologia blockchain"

Depois de prever uma sólida taxa de crescimento para blockchain nos próximos 4 anos, em 11 de novembro, a Xinhua publicou outro artigo focado no setor. A Xinhua, que é pelo menos uma conta da maior agência de notícias do mundo, expôs milhões de chineses ao Bitcoin (BTC), alegando que o Bitcoin é "a primeira aplicação bem-sucedida da tecnologia blockchain". Alguns comentaristas online consideraram a cobertura a "primeira vez que o Bitcoin obteve uma exposição tão positiva" do governo chinês.

Os relatórios da Xinhua seguem uma nova onda de interesse em cripto e blockchain na China, que foi supostamente desencadeada pelo chamado do presidente chinês à adotar a tecnologia blockchain. Outras mídias lideradas pelo governo continuam a reiterar a popular narrativa "blockchain, não Bitcoin", apesar dos novos relatórios, que alegam que a China deixará de considerar ilegal a mineração de Bitcoin.

Hoje, o braço de tecnologia financeira da gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba, a Ant Financial, lançou testes para sua plataforma empresarial de blockchain.