Cingapura: Exchange DragonEx reporta hack em ativos de usuários e plataforma

A exchange de criptomoedas baseada em Cingapura DragonEx notificou seus usuários que sofreu um hack, de acordo com anúncio oficial da plataforma em seu canal oficial do Telegram em 25 de março.

O incidente — descrito como "ataques de hackers" que resultaram na transferência e roubo tanto de ativos criptos de usuários quanto da plataforma" — aconteceu em 24 de março e foi imediatamente detectafo pela DragonEx. Um administrador da exchange notificou os usuário que:

“Parte dos ativos foi estornado, e vamos fazer nosso melhor para recuperar os ativos roubados. Diversos órgãos judiciais foram informados [...] inclusive na Estônia, Tailândia, Cingapura, HongKong etc. e estamos colaborando com as autoridades policiais para a investigação. Todos os serviços da plataforma serão fechados e os procedimentos precisos para recuperação das perdas serão anunciados na próxima semana.”

O administrador ainda disse que no tocante a perdas de usuários, "a DragonEx vai assumir a responsabilidade em todos os aspectos". No momento desta publicação, o montante de criptomoedas envolvido é desconhecido.

Um segundo post do administrador alertou os usuários que o suporte oficial de serviços de consumidor da DragonEx nunca requere informações sensíveis como "passwords, código de verificação de e-mail, código GA, código SMS e chaves privadas pra transferência”. O post aconselhou atenção contra comunicações suspeitas e detalhes de contato fornecidos por usuários para buscar assistência oficial para resguardar a integridade de dados privados.

Em um outro post nesta terça-feira, 26 de março, um administrador da exchange ofereceu mais um update no canal do Telegram identificando 20 endereços de carteiras que teriam tido seus ativos roubados e transferidos. Cada endereço parece corresponder a uma única criptomoeda — 20 endereços para 20 criptos diferentes — entre eles endereços de Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), EOS, Ripple (XRP), e Litecoin (LTC), assim como numerosas outras altcoins de valor de mercado maior e menor.

A atualização apela aos leitores do canal, declarando:

“Solicitamos sinceramente a ajuda de todos as nossas exchanges parceiras e outras forças do setor, por favor nos ajude a investigar e rastrear os ativos, congelá-los e parar os fluxos de ativos.”

Enquanto a comunidade espera por novidades quanto a mais detalhes da invasão da DragonEx, a exchange neo-zelandesa Cryptopia — que sofreu hack de US$16 milhões na metade de janeiro neste ano — recentemente retomou as negociações para 40 pares de negociação cripto.

De acordo com dados do CoinMarketCap, a DragonEx registrou US$ 187.704.466 em negociações nas últimas 24h até esta publicação.